sicnot

Perfil

Cultura

Músico e compositor Brian Eno lança novo álbum baseado na I Guerra e Titanic

O músico experimental e compositor britânico Brian Eno anunciou o lançamento de um novo álbum, intitulado "The Ship" (O Navio), inspirado nas heranças da I Guerra Mundial e do Titanic.

© Alexander Demianchuk / Reuter

O músico, conhecido pelos seus trabalhos com David Bowie, Roxy Music e Talking Heads indicou no seu "site" na internet, na quarta-feira, que o seu novo trabalho será lançado a 29 de abril.

"No plano musical, quis fazer um disco com canções que não se apoiassem nas bases habituais de uma estrutura rítmica e numa sequência de acordes, mas que permitisse às vozes existirem no seu próprio espaço e no seu próprio tempo", escreveu o compositor no seu "site".

Brian Eno, 67 anos, disse ter-se inspirado na I Guerra Mundial (1914-1918) e no acidente do navio Titanic, naufragado em 1912.

"O Titanic era o navio inaufragável, o símbolo da pujança técnica humana, construído para simbolizar o maior triunfo do homem sobre a natureza. A I Guerra Mundial foi a guerra do material, feita para ser a vontade do aço sobre a humanidade", escreveu.

"A derrota catastrófica abriu caminho a um século de experiências dramáticas", acrescentou.

"The Ship" será o primeiro álbum a solo de Brian Eno depois de Lux, lançado em 2012.

Eno foi também produtor de diversos álbuns dos U2, grupo com o qual começou a trabalhar no álbum "The Unforgettable Fire".

Em 1981, o músico inglês produziu com David Byrne, ex-líder dos Talking Heads, um álbum experimental intitulado "My Life in the Bush os Ghosts".

Lusa

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.