sicnot

Perfil

Cultura

José Eduardo Agualusa é um dos semifinalistas do Man Booker International Prize

O escritor angolano José Eduardo Agualusa é um dos 13 semifinalistas do Man Booker International Prize, anunciou hoje a organização.

A mais longa lista de sempre do Man Booker International Prize inclui ainda o escritor brasileiro, de origem libanesa, Raduan Nassar; completando-se com Elena Ferrante (Itália), Han Kang (Coreia do Sul), Maylis de Kerangal (França); Eka Kurniawan (Indonésia); Yan Lianke (China); Fiston Mwanza Mujila (República Democrática do Congo); Marie NDiaye (França); Kenzaburo Oe (Japão); Aki Ollikainen (Finlândia); Orhan Pamuk (Turquia) e Robert Seethaler (Áustria).

Uma 'shortlist' de seis livros vai ser revelada a 14 de abril, estando o anúncio do vencedor do Man Booker International Prize 2016 marcado para o dia 16 de maio.

O vencedor ganha um prémio de 50 mil libras (64,3 mil euros) dividido equitativamente entre o autor e o tradutor da obra.

José Eduardo Agualusa figura na lista dos 13 semifinalistas com o livro "General Theory of Oblivion" (Teoria Geral do Esquecimento), traduzido para inglês por Daniel Hahn; enquanto Raduan Nassar surge com a obra "A Cup of Rage" ("Um Copo de Cólera"), fruto da tradução realizada por Stefan Tobler.

A lista foi selecionada, a partir de um total de 155 livros, por um painel, presidido por Boyd Tonkin, do Independent, que juntou a antropóloga e novelista Tahmima Anam, os académicos David Bellos e Daniel Medin, e a poetisa britânica Ruth Padel.

Lusa

  • Nuno Espírito Santo volta a desenhar no quadro
    6:54

    Desporto

    O treinador do FC Porto usou hoje de novo o marcador para desenhar e assim tentar explicar-se melhor. Foi na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Sporting de Braga. "Sei que isto vai ser motivo de brincadeira, crítica e análise", disse. "Não reparem no desenho, prestem atenção ao conteúdo".

  • "A frase que mais ouço quando digo que sou blogger é: 'Mas dá para viver disso?'"

    Web Summit

    É certo e sabido que a internet e as redes sociais abriram as portas a novas realidades laborais e sobretudo a oportunidades profissionais espalhadas um pouco por todo o mundo. Portugal não foge à regra e é cada vez mais uma parte desse todo, como o demonstra a organização da WebSummit para o triénio 2016-18. Foi precisamente por lá que encontramos a Sara Riobom, uma engenheira industrial convertida à blogosfera e a fazer vida disso mesmo.

    Martim Mariano