sicnot

Perfil

Cultura

Jornal do exército chinês acusa filme da Disney de propaganda subliminar

O jornal do Exército de Libertação Popular (ELP), as forças armadas chinesas, acusa o mais recente filme de animação da Disney, "Zootrópolis", de servir de propaganda subliminar de valores norte-americanos em países como a China.

Disney

O filme, que está a ser um sucesso de bilheteira na China, "distorce a realidade e a moral ao trocar os papéis do predador e da presa no seu argumento", sublinha um artigo de opinião publicado por aquele jornal.

Em causa estão os papéis de polícia, atribuído a um coelho encarregado de investigar o desaparecimento de predadores, e de um dos principais vilões, protagonizado por um cordeiro, num universo em que os animais agem como seres humanos.

"Neste mundo cruel, são sempre os lobos a comer os cordeiros, e não o contrário. Um conceito tão fundamental, e que até uma criança pode entender, foi invertido por Hollywood", destaca o artigo, assinado por Wang Chuanbao, professor de ciência política do ELP.

Wang sugere ainda outros exemplos do que designa de "manipulação silenciosa" de Hollywood, como o filme de ação "Pacific Rim", que retrata as lutas travadas por monstros e robots gigantes no Mar do Sul da China, atual fonte de tensão entre Pequim e Washington.

O "Zootrópolis" é atualmente o oitavo maior sucesso de bilheteira de sempre na China, com receitas no valor de 1.500 milhões de yuan (mais de 195 milhões de euros).

JOYP // MP

Lusa/fim

NewsSubjects:- Política - Artes, Cultura e Entretenimento - Valores - Cinema - Animação - Forças Armadas

20160407T052138

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.