sicnot

Perfil

Cultura

Lisboa e Porto acolhem "Do mudo à Perestroika", um ciclo de cinema russo

"O homem da câmara de filmar" (1929), de Dziga Vertov, e "O couraçado Potemkine" (1925), de Serguei Eisenstein, abrem, na quinta-feira, em Lisboa e no Porto, o ciclo de cinema "Do mundo à Perestroika", dedicado ao cinema russo.

O ciclo, organizado pela Medeia Filmes, começa com dois dos pioneiros da história do cinema do século XX, nomes fundamentais do cinema russo. O documentário de Dziga Vertov abrirá o ciclo no Cinema Nimas, em Lisboa, enquanto o filme de Eisenstein fará a abertura no Teatro Municipal Campo Alegre, no Porto.

Até ao verão, o ciclo exibirá 19 filmes, alguns em versão restaurada, outros inéditos em exibição numa sala comercial, escolhas "que espelham a diversidade estética de uma das mais importantes e influentes cinematografias ao longo de um século", afirma a organização.

De Sergei Eisenstein serão ainda exibidos "Outubro" (1928) - que celebra a revolução soviética de 1917 -, "Alexander Nevsky" (1938) e o épico "Ivan, o terrível" (1948-1958), encomendado por Estaline.

Da época anterior aos anos 1930, foram incluídos também no ciclo "Arsenal" (1929), filme mudo de Alexander Dovzhenko, outro dos vanguardistas, e a comédia "A casa na praça Trúbnaia" (1928), de Boris Barnet.

Já do período pós-Segunda Guerra Mundial, o ciclo apresentará, por exemplo, três filmes da realizadora Larisa Shepitko, aluna de Alexander Dovzhenko, todos em estreia em Portugal: "Asas" (1966), "Tu e eu" (1971) e "Ascensão" (1977), que lhe valeu um prémio no festival de Berlim.

Entre os realizadores contemplados neste ciclo estão ainda, por exemplo, Marlen Khutsiev, que esteve em 2015, em Lisboa, a propósito de uma homenagem na Cinemateca Portuguesa, e Nikita Mikhalkov.

De Khutsiev, com 90 anos e ainda em atividade, será mostrado "Chuva de julho" (1966). De Nikita Mikhalkov, "Peça inancabada para piano mecânico" (1977) e "Olhos negros" (1987).

O ciclo de cinema "Do mundo à Perestroika" surge depois de a Medeia Filmes ter feito uma retrospetiva dedicada ao realizador russo Andrei Tarkovsky.

Toda a programação poderá ser consultada em www.medeiafilmes.pt.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28