sicnot

Perfil

Cultura

"Volta ao mundo em 80 concertos" com 1700 intérpretes no CCB

A iniciativa Os Dias da Música começa na sexta-feira, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, marcada por uma "volta ao mundo em 80 concertos", com 1.700 músicos. Já há concertos esgotados.

É "um puzzle muito grande" para gerir durante três dias, que mobiliza muitos dos espaços do CCB e que faz de Os Dias da Música "um caso único", na programação do centro cultural, como descreveu à agência Lusa Miguel Leal Coelho, do conselho de administração.

Alguns destes 80 concertos previstos já estão esgotados, mas a taxa de ocupação geral desta décima edição - para a qual existem cerca de 20.000 bilhetes - ronda os 50 por cento, disse.

O programa desta edição - desenhado há cerca de um ano - é inspirado na obra "A volta ao mundo em 80 dias", de Júlio Verne, e no início da expansão de Portugal pelo mundo, quando em 1415 os portugueses chegaram a Ceuta, propondo uma viagem da América Latina ao Extremo Oriente, dos Pirenéus aos Urais.

"Como eixo principal, continua a ser a música erudita, mas vamos explorar o mundo da música através das músicas do mundo, quer pelas viagens que podem ser feitas, quer pelas viagens que os próprios compositores fizeram de facto ou pela escrita da música", afirmou Miguel Leal Coelho.

Até domingo, acontecerá, por exemplo, a estreia da peça "Illuminations", de Miguel Azguime, pela Orquestra de Câmara Portuguesa, sob a direção de Pedro Carneiro, e a estreia da Orquestra XXI, composta exclusivamente por músicos portugueses, que tocam em orquestras estrangeiras e que, sob a direção do maestro Dinis Sousa, irá interpretar peças de Mendelssohn.

Outro agrupamento que se estreia é a Jovem Orquestra Portuguesa, composta por mais de cem músicos de diferentes regiões do país, sob a direção musical de Pedro Carneiro.

Miguel Leal Coelho destacou ainda a atuação do Duo Amal, composto pelo pianista palestiniano Bishara Haroni e pelo pianista israelita Yaron Kohlberg, que irão interpretar, num só piano, canções clássicas de Israel e populares árabes.

De regresso também a Portugal estará o alaudista libanês Rabih Abou-Khalil, que se apresentará com Luciano Biondini (acordeão) e Jarrod Cagwins (bateria e percussões).

O grupo Sete Lágrimas interpretará um programa dedicado à diáspora, composto por repertórios populares e eruditos dos séculos XVI e XVII, com canções tradicionais de Macau, Timor, África do Sul, Moçambique, Brasil e Portugal.

Os Dias da Música têm hoje uma pré-abertura, no cinema são Jorge, em parceria com o IndieLisboa, com o filme/concerto "Rondó da carpideira", com os músicos Daniel Marques e Mário Marques, concebido a partir de uma investigação do etnomusicólogo Michel Giacometti, sobre cantares populares portugueses.

Miguel Leal Coelho sublinha o caráter único desta iniciativa dentro do CCB.

"Temos aqui público que depois não vem aos outros concertos, e temos público que só vem aos Dias da Música para ouvir música erudita, música clássica. Esse fenómeno já nós percebemos. Isto vai sempre deixando lastro e vamos sempre conquistando mais algumas pessoas", disse.

No entender do responsável, o CCB não tem perdido público "mesmo em anos de crise".

"Houve uma alteração no comportamento das pessoas. Não compram bilhetes com tanta antecedência, compram mais em cima dos concertos, mas faz parte das decisões das pessoas mediante o dinheiro que têm disponível no momento", referiu.

O orçamento de Os Dias da Música é de 500.000 euros.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC