sicnot

Perfil

Cultura

Radiohead apagam-se da Internet

A banda britânica de rock alternativo Radiohead apagou toda a presença na Internet - site, página de Facebook, de Twitter e por aí fora - fazendo aumentar os rumores de um truque publicitário para um novo álbum.

© Lucy Nicholson / Reuters

Uma visita ao site radiohead.com oferece toda uma página em branco, todo o feed do Twitter, alimentado durante os últimos seis anos, está apagado e a página de Facebook vazia. Mesmo as páginas em nome do vocalista Thom Yorke nada têm.

Há, no entanto, uma comunicação do quinteto. Nos últimos dias, quem subscreveu a newletter recebeu no mail a seguinte mensagem: "Sing The Song Of Sixpence That Goes Burn The Witch We Know Where You Live", o que desencadeou a especulação de que haverá um novo álbum ao fim de cinco anos e que se chamará "Burrn The Witch" - Queimem a Bruxa.

Mas nada foi oficialmente revelado sobre um novo disco. A meio de março, os Radiohead anunciaram uma digressão de 20 de maio a 4 de outubro, com concertos em Amsterdão, Paris, Londres, Nova Iorque, Los Angeles e México, passando por festivais como o Primavera Sound em Barcelona e a seguir no Porto, Nos Alive em Lisboa, Summer Sonic no Japão e na edição europeia em Berlim e o festival Lollapalooza de Chicago.

Caso se venha a confirmar, este será o primeiro álbum desde King of the Limbs" de 2011.

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.