sicnot

Perfil

Cultura

Esculturas de Rui Chafes estão "onde o sagrado e o humano se encontram"

O escultor Rui Chafes, que inaugura quinta-feira uma instalação na Igreja de São Cristóvão, considera o espaço religioso "ideal" para colocar as suas esculturas porque é ali "que o sagrado e o humano se encontram".

M\303\201RIO CRUZ

No templo, situado na Mouraria e cujas origens remontam ao século XII, Rui Chaves e o curador da exposição "Não te faltará a distância", Paulo Pires do Vale, ultimam a instalação da série de cinco peças pensadas para o local.

"Estes são os espaços do humano e do divino. São espaços vividos pelas pessoas, os ideais para apresentar obras de arte contemporânea. Muito mais do que num museu ou numa galeria", disse o artista à agência Lusa no interior da Igreja de São Cristóvão.

A peça principal criada pelo escultor galardoado como o Prémio Pessoa 2015 que é a matriz de outras duas - da série "Ascensão" - segue os degraus da igreja, onde ficaram marcados os passos de milhares de fiéis ao longo dos séculos.

As passadas criaram marcas fundas nos degraus em pedra das quais Rui Chafes fez moldes em chumbo e verteu para uma outra peça em ferro - um escadote de nove metros de altura - colocado no centro da igreja.

"O escadote tem as cópias exatas das marcas deixadas pelas pessoas que por ali passaram. Acaba por ser uma homenagem. No fundo representa o caminho para o céu", comentou o artista, acrescentando que foi exatamente aquele desgaste dos degraus que primeiro o interessou no projeto ligado à recuperação do templo que evoca a vida de São Cristóvão.

Depois de Madalena Victorino, e de Francis Alÿs, é a vez de Rui Chafes, que colocou nestas obras a marca habitual do seu trabalho: os contrastes entre a luz e a escuridão, o peso e leveza.

"Achei o projeto precioso. Esta abertura de uma igreja à presença da arte contemporânea é muito importante porque estão divorciadas desde o início do século XX", disse o artista, sublinhando que um dos seus interesses é questionar e investigar a relação entre estes universos.

Integrada no projeto do Orçamento Participativo de Lisboa Arte por São Cristóvão, a exposição - iniciada em fevereiro - apresenta olhares contemporâneos sobre temas inspirados na vida de São Cristóvão: a viagem, o peso, a leveza.

Este projeto -- que decorre até junho - visa dar a conhecer a igreja, o seu património e história, para angariar apoios para o seu restauro e reabilitação.

Paulo Pires do Vale deu à exposição o título "Não te faltará distância" partindo da noção de viagem e de peregrinação associadas à lenda da figura de São Cristóvão, um gigante que ajudava peregrinos a atravessar um rio.

O projeto "Arte Por São Cristóvão" é desenvolvido pela Câmara Municipal de Lisboa e pela Paróquia de São Cristóvão e São Lourenço, em parceria com entidades públicas e privadas, associações e projetos locais.

Lusa

  • Rui Chafes recebeu o Prémio Pessoa

    Cultura

    Rui Chafes recebeu hoje o Prémio Pessoa das mãos do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Pela primeira vez um escultor recebe o Prémio que, desde 1987, distingue uma personalidade nacional que se tenha destacado nas áreas da cultura ou da ciência. O Prémio Pessoa, no valor de 60 mil euros, é uma iniciativa do jornal Expresso, com o apoio da Caixa Geral de Depósitos.

  • Prémio Pessoa hoje entregue a Rui Chafes

    Cultura

    O escultor Rui Chafes recebe hoje, em Lisboa, o Prémio Pessoa 2015, que distingue uma personalidade nacional que se tenha destacado nas áreas cultural, literária, científica, artística ou jurídica.

  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35
  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Violência volta às favelas do Rio de Janeiro
    3:21

    Mundo

    As favelas do Rio de Janeiro voltaram aos níveis de violência dos anos 90. A cidade de Deus foi uma das favelas pacificadas que voltou a registar tiroteios diariamente, os moradores falam de situações de trauma e do medo das crianças.

  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Cão corre os EUA a entregar águas aos árbitros em jogos de basebol
    0:20