sicnot

Perfil

Cultura

Teresa Salgueiro apresenta novo álbum em outubro

A cantora e compositora Teresa Salgueiro apresenta o novo álbum, "Horizonte", em outubro, em dois espetáculos sucessivos, dia 08, na Casa da Música, no Porto, e no dia seguinte, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Mario Armas

Em declarações à Lusa, a cantora afirmou que o novo álbum, no qual está a trabalhar e em que assina todas as letras e composições, "é a continuidade da viagem iniciada em 2012, com o álbum 'Mistério'".

Em palco, adiantou a cantora, além dos temas do novo álbum, e "alguns do anterior", irá também interpretar canções "da tradição musical portuguesa", das quais citou "Barco negro", "Verdes anos" e "Canção de embalar".

"A integração destas e outras canções da tradição popular portuguesa é uma forma de dizer de onde venho, de me situar, e mostrar aquilo que me inspira", disse Teresa Salgueiro.

Com a cantora vão estar em palco, e no estúdio, os músicos Rui Lobato (guitarra, bateria e percussão), Óscar Torres (contrabaixo), Marlon Valente (acordeão) e Graciano Caldeira (guitarra).

Para este novo álbum, Teresa Salgueiro mantém a instrumentação do anterior, "apesar de a guitarra ter agora cordas de 'nylon', com uma sonoridade mais acústica".

O novo álbum deverá ser editado em finais do ano, adiantou a cantora, que afirmou que "não podia estar mais satisfeita com a continuação de perseguir este sonho de ser músico".

"Não conheci outra profissão a não ser a de músico, é a concretização de um sonho", rematou.

Teresa Salgueiro debutou na música em 1986, como a voz dos recém-formados Madredeus, grupo liderado por Pedro Ayres Magalhães. Com este grupo gravou nove álbuns de originais e foi a sua voz durante 20 anos, até 2007.

A cantora recebeu, entretanto, convites para partilhar o palco com nomes como José Carreras, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Carlos Núnez, Angelo Branduardi e Zbigniew Preisner.

Em 2011, retirou-se para o Convento da Arrábida, no distrito de Setúbal, onde gravou o disco "Mistério", no qual assumiu a produção, bem como a direção musical, a composição e as letras.

Depois gravou uma edição exclusiva para o território mexicano, "La golondrina y el horizonte", com a qual realizou vários espetáculos, no âmbito do Festival Cervantino.

Os dois espetáculos, no Porto e em Lisboa, são "o ponto de partida de uma digressão mundial", disse Teresa Salgueiro à Lusa.

Lusa

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59