sicnot

Perfil

Cultura

Celine Dion descreve momentos finais com o marido

Celine Dion passou os últimos momentos de vida do marido dizendo-lhe para não se preocupar. "Por favor, parte em paz. Não te preocupes" foram as palavras para René Angélil. As revelações foram feitas ao canal norte-americano ABC, naquela que foi a primeira entrevista desde da morte do marido da cantora em janeiro. Celine revelou ainda que usou o filme "Up- Altamente " para explicar aos filhos a ausência física do pai.

Julie Jacobson

A cantora revelou que se deitou ao lado do marido assim que ele morreu e ali permanceu durante algum tempo. Antes, os dois tiveram uma breve conversa.

"Estás preocupado com a minha carreira. Estás preocupado com os miúdos. Estás preocupado com tudo. É suficiente. Confias em mim? Confia, por favor." "Os miúdos estão bem. Eu estou bem. Eu prometo-te que ficaremos bem. Por favor, parte em paz. Não te preocupes" foram as palavras de Celine Dion para o marido.

A cantora voltou aos palcos no passado mês de fevereiro, pouco mais de um mês depois da morte de Angélil, a 14 de janeiro. Celine revelou ainda que usou o filme "Up- Altamente " para explicar aos filhos a ausência física do pai.

"Lembram-se do Up- Altamente? Quando os balões sobem? Bem, hoje o papá subiu", disse a cantora.

Angélil e Dion casaram-se, em 1994, e tiveram três: Nelson e Eddy, gémeos com 5 anos, e René-Charles, com 15 anos. René Angélil era também empresário da cantora.

A cantora disse ainda que levou os filhos para a rua, onde estes lançaram balões para o céu na esperança de enviar uma mensagem para o pai, dizendo que o amavam.

René Angélil tinha 73 anos quando morreu, depois de uma longa batalha contra um cancro na garganta.

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida