sicnot

Perfil

Cultura

Carlos do Carmo atua pela primeira vez com a Orquestra Gulbenkian

O fadista Carlos do Carmo, distinguido com um Grammy latino Carreira, em 2014, atua hoje às 21.30, pela primeira vez com a Orquestra Gulbenkian, em Lisboa, no âmbito do 60.º aniversário da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG).

MARIO CRUZ

Carlos do Carmo e o seu trio - José Manuel Neto (guitarra portuguesa), Carlos Manuel Proença (viola de fado) e Daniel Pinto (baixo acústico) - atuam no anfiteatro do jardim Gulbenkian, à Palhavã, em Lisboa, com a Orquestra Gulbenkian dirigida pelo maestro Rui Pinheiro.

O cantor e compositor brasileiro Ivan Lins é o convidado especial, que interpretará alguns temas com a Orquestra Gulbenkian e um dueto com Carlos do Carmo.

"Aceitei com muita honra este convite da Orquestra Gulbenkian, que representa uma instituição que tenho como referência histórica da cultura portuguesa e de uma importância inigualável", afirma Carlos do Carmo em comunicado enviado à Lusa.

Referindo-se a Ivan Lins, o criador de "Canoas do Tejo" afirma: "Nada melhor do que convidar um amigo e grande músico, Ivan Lins, para em conjunto partilharmos este momento que considero como uma distinção".

Segundo informação da FCG, além de Ivan Lins (voz e piano), e do trio de músicos de Carlos do Carmo, participam também os músicos Cláudio Ribeiro (guitarra) e Chris Wells (percussão e bateria).

Carlos do Carmo, com uma carreira de mais de 50 anos, é filho da fadista Lucília do Carmo, e foi o primeiro artista português a receber um Grammy latino Carreira, a soprano Elisabete Matos tinha sido distinguida no universo da música clássica, na primeira edição dos Grammy latinos, em 2000.

Em 2013, quando celebrou 50 anos de carreira, Carlos do Carmo editou o álbum, "Fado é amor", que gravou em duo com vários fadistas, entre eles, Ricardo Ribeiro, Camané, Mariza, Raquel Tavares e Marco Rodrigues.

"Canoas do Tejo", "Os putos", "Lisboa, menina e moça", "Por morrer uma andorinha", "Bairro Alto", "Vem, não te atrases", "pontas soltas", "O homem das castanhas", "Um homem na cidade", são alguns êxitos que pontuam a sua carreira.

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.