sicnot

Perfil

Cultura

Academia de Hollywood convida 683 novos membros em busca de diversidade

A Academia de Hollywood, que atribui os Óscares, convidou 683 pessoas para serem membros da organização, o dobro face ao ano passado, com o objetivo de alcançar uma maior diversidade.

Mary J. Blige

Mary J. Blige

© Dylan Martinez / Reuters

Dos 683 novos membros convidados, 46% são mulheres e 41% membros de minorias étnicas, indicou a entidade, num comunicado publicado na quarta-feira.

Entre os convidados figuram nomes como o do ator negro John Boyega ("Star Wars"), o realizador belgo-curdo Sahim Omar Kalifa, o cineasta iraniano Abbas Kiarostami, as atrizes Emma Watson ("Harry Potter") e Alicia Vikander ("The Danish girl") ou ainda a cantora negra Mary J. Blige.

Os novos membros representam quase 60 países.

De acordo com dados oficiais da Academia de Hollywood, 27% do grémio é composto por mulheres e 11% por membros de minorias étnicas, sendo que, antes do anúncio de quarta-feira, essas percentagens correspondiam a 25 e 8%, respetivamente.

No ano passado, foram convidados 322 novos membros. Em anos anteriores, o número foi menor: 271 em 2014, 276 em 2013, 176 em 2012 e 178 em 2011.

A Academia de Hollywood anunciou, em janeiro, uma série de mudanças com o objetivo de duplicar entre os seus membros o universo de mulheres e de pessoas de diferentes raças para o ano 2020, uma medida com a qual pretende amainar as críticas pela falta de diversidade nos Óscares.

A polémica estalou depois de terem sido conhecidas as nomeações da mais recente edição dos prémios da Academia, as quais, pelo segundo ano consecutivo, não incluíam nenhum ator negro.

Lusa

  • Kikas faz história
    1:22
  • Madonna está outra vez em Lisboa 😲
    0:59
  • Nove fatores que aumentam o risco de demência

    Mundo

    Um em cada três casos de demência podia ter sido evitado sem recorrer a medicamentos. Um estudo publicado na revista científica The Lancet explica como é possível evitar a demência e quais os fatores que contribuem para a doença.

  • Hindus pedem a troca de nome da cerveja brasileira Brahma

    Mundo

    Um grupo de hindus pediu a mudança da marca de cerveja Brahma, propriedade da multinacional cervejeira Anheuser-Busch InBev, com sede em Lovaina, na Bélgica, argumentando que é inapropriado uma bebida alcoólica ter o nome que um deus hindu.

  • Manuais oferecidos aos alunos do 1.º ano não podem ser reutilizados
    2:42

    País

    As escolas querem que sejam devolvidos aos alunos os manuais do 1.ºo ano que foram dados gratuitamente pelo Estado para serem reutilizados nos próximos anos. A Associação de Diretores de Agrupamentos diz que os livros estão praticamente todos em bom estado, mas da forma como são feitos pelas editoras é impossível voltar a usá-los. As escolas querem que o Executivo chegue a um entendimento com as editoras para conceber manuais reutilizáveis.

  • Portugal com 3.ª maior dívida pública da UE

    Economia

    A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.