sicnot

Perfil

Cultura

Quadro de Domingos Sequeira já está "no lugar certo"

​O quadro "A Adoração dos Magos", do pintor português Domingos António Sequeira, foi restaurado durante dois meses pelos técnicos do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), e "parece outro", depois de reveladas a luz e cores originais.

(SIC/Arquivo)

"É quase outra pintura. Duzentos anos de sujidade tinham alterado o cromatismo da obra", avaliou o diretor do MNAA, António Filipe Pimentel, quando "A Adoração dos Magos" foi hoje destapada e colocada numa das paredes do terceiro piso.

Colocada numa ala com mais sete pinturas de Sequeira, a obra é uma das estrelas da nova exposição permanente de pintura e escultura antiga que inaugura na quinta-feira, às 18:00.

"Foi um trabalho extremamente delicado de investigação e de restauro", comentou ainda o diretor do museu, acrescentando que praticamente todas as 250 obras de pintura e de escultura da nova exposição passaram por um processo semelhante, e algumas delas vão ser vistas pelo público pela primeira vez.

A campanha pública inédita de angariação de fundos, para comprar a tela "A Adoração dos Magos", atingiu um total de 745.623,40 euros, ultrapassando largamente os 600 mil euros necessários para a aquisição.

António Filipe Pimentel disse ainda que, de início, a pintura aparentava estar apenas carente de uma limpeza, mas quando foi observada com profundidade e precisão, "verificou-se que havia muito trabalho a fazer".

"O trabalho do museu não é apenas de expor as obras, mas também estudar e restaurar", disse, acrescentando que a pesquisa revelou também muito do processo usado por Domingos Sequeira como artista.

Para o responsável, esta pintura "é muito importante não apenas pelo seu valor estético e plástico, mas também pelo valor simbólico da compra pelo público".

Por seu turno, Teresa Serra e Moura, uma das técnicas do museu responsáveis pelo restauro, disse aos jornalistas que o facto de quadro ter estado durante duzentos anos nas mãos de privados "contribuiu muito para o seu bom estado geral de conservação".

"Depois de retirado o verniz amarelecido pelo tempo e sujidade, a luz e a cor revelaram-se como se tivesse sido acabado de pintar", indicando que a pintura corresponde ao desenho preparatório que o museu já possuía.

Esta foi a primeira campanha em Portugal de angariação de fundos para a aquisição de uma obra de arte para um museu público, e contou com a contribuição de milhares de cidadãos a título individual, instituições, empresas, fundações, escolas, juntas de freguesia e câmaras municipais.

Lançada em outubro do ano passado, a campanha "Vamos pôr o Sequeira no Lugar Certo" tinha como objetivo ajudar o museu a adquirir a obra de Domingos Sequeira, pintada em 1828, da qual o MNAA possui o desenho final e vários preparatórios.

O MNAA tem no seu acervo cerca de 30 obras em pintura e desenho de Domingos Sequeira (1768-1837), cujo trabalho realizado, nas primeiras décadas do século XIX, se situa entre o Classicismo e o Romantismo, de um modo similar a Francisco de Goya, seu contemporâneo na cultura espanhola, segundo o museu.

Devido ao seu talento, Domingos Sequeira conseguiu proteção aristocrática e uma bolsa para se aperfeiçoar em Roma, onde privou com vários mestres e conquistou diversos prémios académicos.

Com Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • Avicii tinha deixado os palcos há 2 anos por motivos de saúde
    2:14
  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Portugal compromete-se a enviar profissionais de saúde para África
    2:39
  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Karlie Kloss, o "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59