sicnot

Perfil

Cultura

Seal atua hoje no único concerto no Parque dos Poetas em Oeiras

O músico britânico Seal atua hoje no festival cooljazz, em Oeiras, no único concerto do festival a realizar-se no Parque dos Poetas, com a primeira parte a ser assegurada pelos HMB.

O cooljazz cumpre hoje o seu quarto dia de festival, depois de já terem atuado Jill Scott, Frances e The Cinematic Orchestra.

Esta noite será a vez da atuação de um dos grandes nomes do festival, o britânico Seal, a celebrar 25 anos de carreira, que atuou em Portugal a última vez em 2011, em Cascais, também no âmbito do cooljazz.

Seal, que editou no ano passado o álbum "Seal 7", atua no Parque dos Poetas, no Estádio Municipal de Oeiras. O álbum vai estar em destaque, bem como outros êxitos da sua carreira, que o celebrizaram ao longo dos últimos anos, como "Killer", "Crazy", "Kiss from a rose", "Prayer for the dying" ou "Color".

Nascido no bairro londrino de Paddington, de regresso ao palco do edpcooljazz, Seal é "um cantor e compositor reconhecido pela singular mistura que imprime às suas canções, com os vários ritmos 'soul', 'folk', 'dance', 'rock' e 'pop', num exercício único e criativo em que expressa a experiência cheia de amor através da música", refere a organização do festival.

Olusegun Olumide Adeola Samuel, o nome de registo de Seal, iniciou a carreira musical em finais da década de 1980, atuando em algumas bandas inglesas de "soul music", tendo-se destacado no panorama britânico. O single "Killer" vendeu mais de cinco milhões de cópias e "colocou-o na ribalta em toda a Europa".

Em 1991, Seal assinou contrato com uma discográfica e editou o primeiro álbum em nome próprio, "Seal", do qual a canção "Crazy" foi uma das dez mais tocadas nos Estados Unidos.

O seu segundo trabalho, que o tornou mundialmente conhecido, surgiu em 1994. Este álbum - "Seal II" - vendeu mais de 20 milhões de cópias em todo o mundo, e valeu-lhe dois Grammy em 1996: de Melhor Música, por "Kiss from a rose", e o de Melhor Intérprete Masculino.

Desde então, Seal já arrecadou três Brit Awards, na categoria de melhor cantor masculino, quatro Grammy e um MTV Video Music Award.

Em 1998, editou "Human Being", que inclui temas como "Lost my faith" e "Colour". Depois de um interregno sem gravar, Seal regressou em 2003, com o álbum "Seal IV", seguindo-se "Live in Paris", "One night to remember", "System", "Soul", "Commitment" e "Soul 2".

Na 13.ª edição de cooljazz vão ainda atuar, Stacey Kent e Marta Ren, Koop Oscar Orchestra e Nouvelle Vague, Omara Portuondo e Diego el Cigala e Marisa Monte com Carminho.

O cooljazz realizou-se pela primeira vez em 2004 e, até agora, já produziu mais de 130 concertos, para 275.000 espetadores. À última edição assistiram 46.000 espetadores, em sete dias de concertos.

Lusa

  • Voluntários portugueses rumam ao México com cães de salvamento
    1:59

    Mundo

    Nuno Vieira e Marco Saraiva são voluntários de Braga. Com os seus dois cães, "Koi" e "Yuki", formam uma equipa de resgate e partem esta noite para o México, para ajudar na busca e salvamento de vítimas do terramoto que abalou o país esta terça-feira. A equipa portuguesa faz parte de uma ONG espanhola.

  • Furacão Maria deixa rasto de destruição em Porto Rico
    1:16
  • "Desistam desta escalada de radicalismo e desobediência"
    3:35
  • Como acabar com o cyberbulling? Os internautas aconselham Melania Trump

    Mundo

    Melania Trump está a ser alvo de piadas na internet, depois de ter dado um discurso, a propósito da Assembleia-Geral da ONU, sobre cyberbulling. Uns destacaram que a primeira-dama estava a falar de pobreza com um vestido de 3.000 dólares (cerca de 2.500 euros). Outros lembraram a ironia do discurso com as atitudes de Donald Trump, acusando-o de ser um bullie, que deveria ser parado, e que o primeiro passo seria impedir a presença o Presidente norte-americano no Twitter.

    SIC

  • Sabe onde fica a Nambia? Algures em África, segundo Trump

    Mundo

    "O sistema de saúde na Nambia é incrivelmente autossuficiente", declarou o Presidente dos Estados Unidos num discurso proferido num almoço com líderes africanos. No encontro, realizado esta quarta-feira à margem da 72.ª Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, Donald Trump repetiu o erro. Os utilizadores das redes sociais não perdoaram mais este "lapso" do chefe de Estado norte-americano.

  • DGS garante que não há perigo de dengue
    2:09

    País

    Foi detectada em Penafiel a presença de uma espécie de mosquito potencialmente transmissora de dengue. No entanto, a diretor-geral da Saúde, Francisco George, garante que nenhum dos mosquitos estava infetado, não havendo assim riscos para a saúde humana. O mosquito de origem asiática já se espalhou por vários países europeus.

  • José Cid denuncia poluição em ribeira de Mogofores
    2:03

    País

    Uma descarga poluente matou peixes e outros seres vivos num curso de água que alimenta o rio Cértima, em Anadia. Um dos moradores revoltados com o cenário é o cantor José Cid, proprietário de uma quinta onde passa a ribeira, cuja água é habitualmente usada para regar os campos agrícolas.

  • Contra a endogamia académica
    2:40

    País

    As universidades públicas contratam sobretudo professores formados na própria instituição. O estudo recente da Direção-geral de Estatísticas da Educação e Ciência revela que o mérito não tem sido o requisito privilegiado. A endogamia académica é o conceito que se tenta agora inverter a bem da qualidade cientêntifica, da criatividade e da inovação.

  • Episódio da Abelha Maia censurado por queixas de obscenidade

    Cultura

    A plataforma digital Netflix viu-se obrigada a retirar um episódio da Abelha Maia depois das queixas de pais norte-americanos por causa de um "desenho obsceno", em forma de pénis. Aparentemente, terá sido só removido para quem acede nos EUA dado que, ao que a SIC pôde constatar, a partir de Portugal o episódio 35 está disponível.

  • Yoko Ono obriga limonada "John Lemon" a mudar de nome

    Cultura

    A viúva do Beatle John Lennon ameaçou processar uma empresa de bebidas polaca por causa da limonada "John Lemon". Yoko Ono não terá gostado do trocadilho entre Lennon e Lemon (limão, em inglês) e quer ver toda e qualquer garrafa com este rótulo retirada do mercado.