sicnot

Perfil

Cultura

Morreu o escritor alemão Hermann Kant

O escritor alemão Hermann Kant, de 90 anos, morreu este domingo num hospital do estado de Mecklenburgo-Antepomerania, no nordeste da Alemanha, anunciou a sua editora Simone Barrientos.

Autor da obra "Die Aula", Hermann Kant nasceu em 1926 em Hamburgo, e é apontado como um dos escritores mais importantes da cena cultural da ex-República Democrática Alemã (RDA), noticiou a agência Efe.

Durante vários anos Kant presidiu à Associação de Escritores e foi membro do comité central do Partido Socialista Unificado da Alemanha, o partido único na ex-RDA, o que lhe valeu várias críticas de ter sido conivente com o regime comunista.

O escritor chegou a ser acusado de ter colaborado com a Stasi, polícia secreta da ex-RDA.

"Die Aula" foi a sua primeira obra de ficção e, após a sua publicação, em 1965, vendeu centenas de milhares de cópias na ex-RDA e foi traduzida em 15 idiomas.

Além de "Die Aula", Hermann Kant publicou cerca de 20 romances, entre eles, "Das Impressum" (1972) e "Der Aufenthalt" (1977), e manteve-se ativo até aos últimos dias. O seu mais recente livro, "Ein strenges Spiel", foi publicado no ano passado.

A dissolução da RDA aconteceu a 25 de setembro de 1990, abrindo o processo de unificação da Alemanha.

Lusa

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.