sicnot

Perfil

Cultura

Amazonia Live: quando a ópera entra na floresta

Graça Costa Pereira

Graça Costa Pereira

Editora de Cultura

O projeto social do Rock in Rio dedica-se à reflorestação da Amazónia, até 2019. Plácido Domingo atuou em Manaus num concerto que quis captar a atenção de potenciais parceiros do Amazonia Live.

Os 75 anos de Plácido Domingo não pesam no palco flutuante que o Rock in Rio montou sobre o Rio Negro, em Manaus. O tenor espanhol desfiou temas do repertório clássico e cantou com alguns convidados, incluindo o filho, Plácido Domingo Jr.

Plácido entrou em palco para juntar-se a Ivete Sangalo. Os dois cantaram "Aguarela do Brasil", uma canção de Ary Barroso, gravada no final dos anos 30. Com Pavorotti e Carreras, Domingo já tinha pintado em palco este tema brasileiro; e chegou a cantá-lo num disco seu. Este sábado, Ivete pode partilhar a letra do "Brasil, brasileiro" com um - justificadamente - plácido tenor.

O cenário do Amazonia Live foi pensado há mais de um ano. A ideia "louca" de Roberto Medina, presidente do Rock in Rio, foi concretizada com muito trabalho e algumas dúvidas pelo caminho. Uma estrutura em forma de folha de árvore com três toneladas de palco assentes em 100 toneladas de balsa? Parecia impossível...

A realidade foi testemunhada por uma plateia de pouco mais de 200 pessoas. Quem assistiu ao concerto - como a equipa da SIC - pode reparar no efeito real que a iluminação da folha causava, em contraste com a noite e com o negro do Rio Que também o é. Contrastes.

Plácido Domingo, mas também o tenor brasileiro Saulo Laucas atuaram com a Orquestra Amazónia Filarmónica, sediada em Manaus (no emblemático Teatro Amazonas). O Amazonia Live foi o momento-chave na campanha do Rock in Rio, a propósito do projeto social que se estende até 2019. O objetivo começou por ser plantar um milhão de árvores. Neste momento, a angariação já chega perto dos 3 milhões. Roberto Medina elevou, entretanto, a fasquia e fala em 5 milhões como meta. À SIC, Plácido Domingo disse que era "um orgulho fazer parte deste projeto" e mostrou-se muito preocupado com a situação da Amazónia. As áreas desflorestadas são cada vez mais extensas e a mão do homem continua a destruir este bem tão precioso.

A Amazónia - que se espalha ao longo de 9 países sul-americanos - é a mais importante reserva de biodiversidade do mundo. 4 milhões de árvores é uma gota no oceano, tendo em conta as necessidades atuais e o desequilíbrio a que chegou a floresta. Para Roberto Medina e para os parceiros do Amazonia Live, o pouco é apenas o começo para o muito que é necessário fazer. Mas, pouco, é melhor que nada.

Graça Costa Pereira

SIC

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.