sicnot

Perfil

Cultura

Cidade romena de Timisioara será capital europeia da cultura em 2021

Timisoara, símbolo da revolta anti-comunista romena, foi designada Capital Europeia da Cultura para 2021, anunciou esta sexta-feira a União Europeia, e a cidade promete uma festa da cidadania e diversidade.

"Faz brilhar a tua luz -- Ilumina a tua cidade", o conceito apresentado por este município no oeste da Roménia é "uma metáfora que recorda que Timisoara foi fundada nos princípios do iluminismo, da tolerância, do multiculturalismo e das várias confissões religiosas", disse aos jornalistas Simona Neumann, chefe da associação que apresentou a candidatura.

"Fala também da luz interior, da energia cívica dos cidadãos (...) que culminou com a Revolução de 1989. Estes valores cívicos devem ser revitalizados", acrescentou.

Este é o segundo município romeno a receber este título, depois de Sibiu, que foi Capital Europeia da Cultura em 2007, ano de entrada da Roménia no bloco europeu.

O anúncio desta nova nomeação foi feito numa conferência de imprensa em Bucareste por Steve Green, presidente de um comité de avaliação composto por peritos independentes designados pela UE.

O projeto deverá ser desenvolvido através de um orçamento estimado em 48,5 milhões de euros, distribuídos por seis anos, 2017-2022, e dos quais 25 milhões serão atribuídos pelas autoridades locais. O montante remanescente deve ser coberto pelos projetos financiados pelos fundos europeus, governamentais e privados.

Terceira maior cidade do país, com cerca de 320.000 pessoas, incluindo os membros das minorias húngaras, sérvias e alemães, Timisoara é a cidade onde rebentou em dezembro de 1989 a revolta que levou à queda do ditador comunista Nicolae Ceausescu.

Três outros municípios romenos estavam nesta corrida cultural depois de uma exibição em dezembro de 2015: Bucareste, Baia Mare (norte) e Cluj-Napoca, na Transilvânia.

A União Europeia irá designar ainda este ano outras duas Capitais Europeias da Cultura para 2021, uma cidade grega e uma outra de um país candidato ou potencial candidato ao bloco.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.