sicnot

Perfil

Cultura

Costa e Rajoy juntos na inauguração da exposição de Miró em Serralves

© Reuters

O presidente do Governo espanhol, Mariano Rajoy, estará com o primeiro-ministro, António Costa, na sexta-feira, ao fim da tarde, em Serralves, no Porto, na inauguração de uma exposição com obras do pintor catalão Joan Miró.

Fonte oficial do executivo português disse à agência Lusa que a presença de Mariano Rajoy neste evento surge na sequência de um convite formulado por António Costa.

Após a cerimónia de inauguração, ainda de acordo com a mesma fonte, os primeiros-ministros de Portugal e Espanha terão um jantar privado.

Na terça-feira, em Lisboa, na sessão de abertura da III Cimeira do Turismo Português, António Costa anunciou que o seu Governo decidiu fixar no Porto a coleção de quadros de Miró , uma coleção que passou para a posse do Estado depois da nacionalização do Banco Português de Negócios (BPN).

António Costa justificou esta decisão do Governo como uma forma de contribuir para que o Porto tenha "um novo polo de atratividade cultural e turística que ajude a cidade a consolidar e a reforçar uma tendência que se tem vindo a verificar ao longo dos últimos anos".

Na sexta-feira, os primeiros-ministros de Portugal e de Espanha inauguram em Serralves a exposição "Joan Miró: Materialidade e metamorfose", que integra 84 obras doartista.

Lusa

  • José Eduardo dos Santos há 38 anos no poder
    2:42

    Mundo

    José Eduardo dos Santos foi o segundo Presidente com mais tempo de liderança a nível mundial, quase 38 anos. Este ano, anunciou que não voltaria a concorrer às eleições, mas mantêm-se, por enquanto, como presidente do MPLA. No dia em que os angolanos foram às urnas para escolher o seu sucessor, apresentamos a vida de José Eduardo dos Santos.

  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.