sicnot

Perfil

Cultura

Mais de 60 mil pessoas na abertura do MAAT

O recinto e interior do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), na zona de Belém, acolheu mais de 60 mil pessoas na quarta-feira, dia de abertura ao público, anunciou esta quinta-feira a Fundação EDP.

De acordo com a mesma fonte, 22 mil pessoas visitaram as exposições na Central Tejo e do novo edifício, desenhado pela arquiteta britânica Amanda Levete, do ateliê AL_A, uma obra que custou 20 milhões de euros, e terá entrada gratuita até março de 2017.

Na quarta-feira, feriado nacional, milhares de pessoas acorreram ao espaço do MAAT para visitarem as exposições e a programação paralela de concertos, exibição de filmes e performances, que decorreram entre as 12:00 e a meia-noite.

Milhares de pessoas concentraram-se na zona de Belém, aproveitando o feriado para visitar o novo museu, e a PSP acabou por encerrar a ponte pedonal sobre a via-férrea junto ao Museu Nacional dos Coches, por recear o impacto do peso excessivo.

A ponte pedonal sobre a via-férrea, que vai continuar fechada para avaliação da estrutura, foi encerrada pelas autoridades por falta de condições de segurança.

Na quarta-feira, o diretor do MAAT, Pedro Gadanho, em declarações à agência Lusa no local, indicou que o projeto do novo museu prevê a construção de uma nova ponte pedonal que deverá ser inaugurada até março, quando abrir o restante espaço expositivo do novo edifício.

Sobre os milhares de visitantes que na quarta-feira acorreram ao MAAT, o curador e arquiteto disse que não esperava: "Estou surpreendido. As pessoas preferiram vir aqui do que ir para a praia num dia quente, o que mostra que estão disponíveis para coisas diferentes".

"O meu único receio era que viesse gente a mais, porque o edifício é novo e está ainda a ser testado", confessou.

Até março, o público poderá visitar gratuitamente a instalação "Pynchon Park", da artista francesa Dominique Gonzalez-Foerster, que ocupa toda a sala oval do novo museu.

No edifício da Central Tejo, segundo a Fundação EDP, podem ser visitadas gratuitamente no próximo domingo, dia 09 de outubro, três exposições: "The World of Charles and Ray Eames", sobre a obra dos dois designers, o circuito da Central Elétrica, uma exposição dedicada à história da eletricidade e produção de energia, e "Segunda Natureza", que reúne peças de arte contemporânea portuguesa da Coleção de Arte da Fundação EDP.

A partir de março, a entrada no MAAT custará nove euros, com possibilidade de aquisição de um cartão anual de membro do museu por 20 euros.

O MAAT envolve um espaço global de 38 mil metros quadrados na frente ribeirinha, na zona de Belém.

Lusa

  • MAAT com entrada gratuita até março

    Cultura

    O novo edifício do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), que abriu esta quarta-feira ao público, em Belém (Lisboa), vai ter entrada gratuita até março de 2017, revelou à agência Lusa o diretor, Pedro Gadanho.

  • Peritos mundiais debatem doenças neurodegenerativas em Lisboa
    3:04

    País

    Especialistas de mais de 20 países na área das doenças neurodegenerativas estão reunidos esta semana na Fundação Champalimaud, em Lisboa. A cimeira, realizada em parceria com a Fundação Rainha Sofia, de Espanha, é dedicada aos progressos na investigação e nos cuidados de saúde em doenças como o Alzheimer. As demências efetam 50 milhões de pessoas em todo o mundo, número que deverá triplicar em 2050.

  • "O Benfica é atacado e não há ninguém que fale e que dê a cara?"
    6:05
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    Depois do artigo publicado no blog "Geração Benfica", Rui Gomes da Silva reiterou esta segunda-feira, em O Dia Seguinte da SIC Notícias, algumas das críticas à estrutura do clube. O antigo vice-presidente do Benfica defendeu Luís Filipe Vieira, Rui Vitória e Nuno Gomes. E acusou novamente Rui Costa de passividade e os vice-presidentes de não darem a cara. 

  • Governo aconselha pais a fazerem queixa de manuais em mau estado
    2:31