sicnot

Perfil

Cultura

Bob Dylan Nobel da Literatura

(Arquivo/Reuters)

REUTERS

Supresa para muitos, a Real Academia Sueca distinguiu o cantautor norte-americano com o Prémio Nobel de Literatura de 2016. "Por ter criado novas expressões poéticas".

Última atualização às 12:43

Dylan é distinguido "por ter criado novas expressões poéticas dentro da grande tradição da canção norte-americana", anunciou a Real Academia Sueca, em Estocolmo, ao final da manhã.

"Ele encarna essa tradição", disse a secretária permanente da Academia Sueca, Sara Danius, lembrando que há 54 anos que o cantor, poeta e compositor se reinventa, criando novas identidades.

Instada a escolher uma canção emblemática do agora Nobel da Literatura, Sara Darius disse que o álbum Blonde on Blonde, de 1966, "é um exemplo extraordinário da sua forma brilhante de rimar e do seu pensamento pictórico".

A representante da Academia Sueca lembrou ainda, quando questionada sobre a especificidade da poesia de Dylan, que foi escrita para ser cantada, que também Homero e Safo, há mais de 2000 anos, escreveram poesia que devia ouvir-se. "E ainda hoje lemos Homero e Safo".

Bob Dylan foi apontado várias vezes como merecedor de um Nobel, mas muitos especialistas também não esperavam que o prémio pudesse ser levado a um género como a música pop.

A distinção da Literatura foi o último dos Nobel anunciados este ano. Os prémios vão ser entregues a 10 de dezembro, aniversário da morte de Alfred Nobel.

Os prémios Nobel nasceram da vontade do químico, engenheiro e industrial sueco Alfred Nobel (1833-1896) em doar a sua imensa fortuna para o reconhecimento de personalidades que prestassem serviços à humanidade.

O inventor da dinamite expôs este desejo num testamento redigido em Paris em 1895, um ano antes da sua morte. Os prémios foram atribuídos pela primeira vez em 1901.

Em 2015, a bielorussa Svetlana Alexievitch foi laureada com o Nobel da Literatura. José Saramago recebeu o Prémio Nobel de Literatura em 1998.

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Novo campo de refugiados construído em Mossul

    Mundo

    Um novo campo de refugiados foi construído em Mossul, no Iraque. Com cerca de 4 mil tendas, foi construído durante 45 dias para albergar os deslocados que se prevê que aumentem com a atual ofensiva militar na zona ocidental da cidade.