sicnot

Perfil

Cultura

Arranca 6ª feira em Lisboa o Festival Utopia, em defesa do jornalismo

www.facebook.com/festivalutopia.pt/

Concertos, debates, sessões de DJ, arte urbana e uma edição especial do Governo-Sombra compõem o primeiro Festival Utopia, que decorre entre sexta-feira e domingo no jardim da Amnistia Internacional, em Campolide, Lisboa, em defesa do jornalismo.

Em comunicado hoje divulgado, o Sindicato dos Jornalistas indica que o objetivo do festival, que o aliou, juntamente com a Casa da Imprensa e o Clube dos Jornalistas, à Átomo - Cooperativa Cultural e Social e à junta de freguesia de Campolide, pretende angariar fundos para a realização do IV Congresso dos Jornalistas, em janeiro do próximo ano, quase duas décadas depois do último.

Sob o lema "Pela dignificação do Jornalismo", o Festival Utopia quer "juntar jornalistas e cidadãos na defesa da causa do jornalismo, que tem como missão servir os cidadãos e contribuir para o bem-estar social", lê-se no documento.

Porque "é preciso avisar toda a gente de que, sem jornalistas, não há jornalismo e, sem jornalismo, não há democracia", como sublinha o sindicato, o festival promove três debates sobre temas como "(Des)confiança", "Missão Possível" e "Bastidores".

O primeiro, intitulado "(Des)confiança", reúne no sábado, às 15:00, os jornalistas Sandra Monteiro (Le Monde Diplomatique), Helena Garrido (freelancer) e José Vítor Malheiros (ex-jornalista e colunista).

Sobre a "Missão Possível", conversam às 17:30 os jornalistas Ana Luísa Rodrigues (RTP), Paulo Pena (Público, Investigate Europe), Tiago Carrasco (freelancer) e Paula Cordeiro (provedora do ouvinte).

Para falar sobre "Bastidores", no domingo, pelas 15:00, estarão presentes Mário Cruz (fotojornalista da Lusa, premiado pela World Press Photo), Sandra Felgueiras (RTP) e Micael Pereira (Expresso, International Consortium of Investigative Journalists).

O quarteto do Governo-Sombra - Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia, João Miguel Tavares e Carlos Vaz Marques - fará uma edição especial do programa na sexta-feira, pelas 19:00, seguindo-se concertos de João Afonso, Samuel, Jorge Rivotti e UHF e sessões de música com os DJ Fernando Alvim e Filipe Pedro.

No sábado, a partir das 21:00, o Festival Utopia conta com atuações dos Osso Vaidoso (Ana Deus e Alexandre Soares), João Lima, Helena Sarmento, António Portanet e Sebastião Antunes e, depois, música a cargo dos DJ Luís Varatojo e Cláudia Marques Santos.

No domingo, às 18:00, sobe ao palco Janita Salomé, seguido de Filipe Raposo, Ela Vaz, Quiné Teles e, a terminar a noite, os Andarilho 2.0 (Rui Oliveira e DJ Deão).

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.