sicnot

Perfil

Cultura

Aberto processo de classificação da pintura "Les Bicyclettes" de Vieira da Silva

A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) abriu um processo de classificação da pintura "Les Bicyclettes ou Les Cycles" (1951), da autoria de Maria Helena Vieira da Silva, publica esta quarta-feira o Diário da República (DR).

De acordo com o anúncio, a pintura a óleo sobre tela encontra-se em vias de classificação e fica a constar do inventário, nos termos da Lei de Bases do Património n.º 107/2001, "e não pode ser objeto de perda ou extravio e fica abrangida pelas demais disposições legais em vigor".

Contactado pela agência Lusa sobre a pintura, o gabinete de comunicação da DGPC revelou apenas que "pertence a um privado": "Não temos ainda informação que possamos disponibilizar sobre o assunto", acrescentou.

Segundo a mesma fonte, "o processo foi agora aberto e demora o seu tempo de avaliação", que, segundo os termos legais, tem o prazo máximo de um ano.

No quadro da lei, os bens dados como inventariados gozam de proteção com vista a evitar o seu perecimento ou degradação, a apoiar a sua conservação e a divulgar a respetiva existência.

Contactada pela agência Lusa, Marina Bairrão Ruivo, diretora do museu da Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva, em Lisboa, disse desconhecer o quadro em causa - "Les Bicyclettes ou Les Cycles" - agora alvo de abertura de um processo oficial de classificação.

"Se a obra é boa, é muito positivo que abram um processo de classificação", comentou Marina Bairrão Ruivo.

A Fundação Vieira da Silva acolhe um espólio de obras da pintora e uma vasta documentação sobre a vida e obra do casal de artistas que expõe regularmente no museu, onde se encontram ainda seis quadros cedidos pelos herdeiros do colecionador Jorge de Brito.

Estes seis quadros da autoria da pintora Vieira da Silva - avaliados em cerca de seis milhões de euros - tinham sido emprestados ao museu, num acordo de cedência que terminou no final de 2015, e, desde então, os proprietários entraram em negociações com o novo Governo para uma solução de troca de património pelas obras.

A proteção legal dos bens culturais móveis assenta na inventariação e na classificação, que, se for decidida, determina que certo bem possui um valor cultural inestimável, prevendo três categorias para sua proteção: bem de interesse nacional ou "tesouro nacional", bem de interesse público e bem de interesse municipal.

Ainda segundo a lei, os proprietários de bens móveis em vias de classificação, devem comunicar previamente à DGPC a mudança de lugar, ou qualquer circunstância que afete a posse ou a guarda do bem.

Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • ERSE concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões euros a mais à EDP
    0:53

    País

    José Gomes Ferreira afirmou esta sexta-feira que a ERSE -Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões de euros a mais do que o necessário à EDP. Contratos que foram postos em prática em 2007 por Manuel Pinho, na altura ministro da Economia.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59