sicnot

Perfil

Cultura

Novo álbum de Astérix sai em outubro e a estrela é Obélix

Jean-Yves Ferri e Didier Conrad.

© Charles Platiau / Reuters

Um novo álbum de banda desenhada de Astérix o Gaulês vai ser apresentado no mercado a 19 de outubro e terá Obélix como estrela, anunciou esta sexta-feira a editora francesa Albert-René.

Este 37.º álbum da série originalmente criada por René Goscinny e Albert Uderzo vai ser assinado pela dupla Jean-Yves Ferri e Didier Conrad, que também criou "Astérix entre os Pictos" (2013), e "O papiro de César" (2015).

Este ano assinala-se o 90.º aniversário de Albert Uderzo e o 40.º aniversário da morte de René Goscinny. "Não podemos revelar a ação, mas podemos avançar que haverá uma viagem ao estrangeiro, como pede a tradição de alternância", segundo uma citação dos autores revelada pelo editor.

"Após terem ficado na Gália (atual França) no ´Papiro de César´, os nossos heróis vão embarcar, desta vez, numa aventura para lá das suas fronteiras. No programa: visita de monumentos históricos, descobertas gastronómicas e outros encontros com os autóctones e celebridades", acrescentam os autores.

O editor prometeu ainda "aventura, humor, personagens saborosas e situações rocambolescas, todos os ingredientes que serão reunidos para fazer desta viagem de Astérix e de Obélix um futuro grande clássico de banda desenhada para partilhar em família".

Acrescentou que o herói desta 37.ª aventura "não será forçosamente aquele que se espera".

Uma parte dos desenhos revelados hoje dão a entender que Obélix, cansado de estar sempre a transportar menires, sonha tornar-se um guerreiro e poderá ter um papel mais importante na história.

As aventuras de Astérix, o Gaulês, publicadas pela Albert-René, uma filial do grupo Hachette, constituem o maior sucesso da edição francófona, com cerca de 370 milhões de álbuns vendidos em 110 línguas e dialetos desde a sua criação, em 1959.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • Furacão Maria já causou pelo menos nove mortes

    Mundo

    O furacão Maria já causou pelo menos nove mortos durante a sua passagem pelas Antilhas Menores, tendo baixando para uma tempestade de grau três depois de atravessar Porto Rico, segundo as autoridades.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC