sicnot

Perfil

Desporto

Petit acredita em "bom resultado" do Boavista frente Vitória Guimarães

O treinador do Boavista afirmou esta sexta-feira que sua equipa tem "todas as condições para fazer um bom resultado" na receção ao Vitória de Guimarães, no próximo domingo, em jogo da 24.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

(Arquivo)

(Arquivo)

ESTELA SILVA / Lusa

Petit realçou que este jogo "é sempre especial para treinadores, jogadores e adeptos" devido à histórica rivalidade entre os dois clubes, assinalando que "já fazia falta ao futebol português".

O técnico 'axadrezado' afirmou que durante a sua carreira de jogador "todos gostavam de jogar contra o Vitória de Guimarães", recordando que esses encontros "eram sempre renhidos e rasgadinhos".

O Boavista está no 13.º lugar e tem 22 pontos, ao passo que o Vitória de Guimarães ocupa o quinto posto com 40. Na primeira volta, a 03 de outubro de 2014,os vimaranenses venceram os 'axadrezados' por 3-0.

O técnico do Boavista vaticinou, uma vez mais, "um jogo extremamente difícil contra um adversário com muita qualidade, que está a fazer um grande campeonato e que na primeira volta esteve sempre nos lugares de cima".

"Nesta segunda volta, [o Vitória de Guimarães] não tem estado ao mesmo nível, mas vamos esperar um adversário que tem vindo a desenvolver um bom futebol e nós vamos estar preparados para esse jogo", acrescentou.

Petit realçou que "os jogos cada vez são mais difíceis", devido ao aproximar do final do campeonato.

"Temos de disputar cada jogo como uma final, pensar jogo a jogo e conquistar pontos", frisou.

Salientou depois que "a equipa sente que cada vez está melhor, quer de trabalhar todos os dias para melhorar e tem vindo a fazer bons resultados, mas ainda falta muito campeonato".

"A equipa está a comportar-se bem, mas ainda estamos longe do nosso objetivo. Não podemos adormecer para conquistar o máximo de pontos possível", disse.

O Boavista não poderá contar com os dois defesas centrais titulares, Carlos Santos e Philipe Sampaio, devido a castigo, criando um problema "complicado" a Petit, que realçou ter soluções no plantel para o resolver.

O gabonês Aaron Appindangoyee, que foi contratado em janeiro e ainda não jogou, "faz parte" delas.

Petit prometeu uma equipa preparada independentemente de quem vai jogar no domingo, a partir das 19:15, no Estádio do Bessa, e considerou que o atual "Boavista é muito mais forte" do que aquele que defrontou o Vitória de Guimarães na primeira volta. 

"Está mais evoluído e conhece-se melhor. É muito diferente. Até o Vitória de Guimarães está diferente. Perdeu um jogador com qualidade, o Hernâni, que dava muita profundidade, mas recebeu jogadores também com qualidade", acrescentou.

O administrador da SAD do Boavista Diogo Braga relembrou, entretanto, "um episódio triste" ocorrido antes do jogo da primeira volta entre as duas equipas, quando um sócio boavisteiro ficou cego de um olho, porque foi, "alegadamente, agredido por um elemento da força policial", quando se dirigia ao Estádio D. Afonso Henriques.

"Gostávamos de ter esquecido mas infelizmente não conseguimos", disse Diogo Braga, frisando que o episódio nada teve a ver com o Vitória de Guimarães e, por outro lado, que o plantel boavisteiro "está todo" com esse adepto.
Lusa
  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.