sicnot

Perfil

Desporto

Lito Vidigal critica "egoísmo e demagogia" do presidente da SAD do Belenenses

O treinador do Belenenses, Lito Vidigal, considerou hoje que as recentes declarações do presidente da SAD foram "egoístas e demagógicas" e lamentou que "as pessoas não se importem que a equipa esteja eternamente na II Liga" de futebol. 

Apesar do bom desempenho no campeonato, em que o Belenenses se vem afirmando como uma das equipas 'sensação', era pública a falta de entendimento entre o treinador (na imagem), de 45 anos, e os dirigentes do clube de Belém, nomeadamente com o presidente da SAD, Rui Pedro Soares. (Arquivo)

Apesar do bom desempenho no campeonato, em que o Belenenses se vem afirmando como uma das equipas 'sensação', era pública a falta de entendimento entre o treinador (na imagem), de 45 anos, e os dirigentes do clube de Belém, nomeadamente com o presidente da SAD, Rui Pedro Soares. (Arquivo)

Rebecca Blackwell/ AP

Na véspera, Rui Pedro Soares escreveu na sua página pessoal na rede social Facebook que "preferia jogar na Liga Europa na próxima época e na seguinte na II Liga, a estar dois anos na I Liga, sem jogar na Liga Europa", acrescentando igualmente que "preferia jogar a Liga dos Campeões e passar os quatro anos seguintes na II Liga, a estar cinco anos na I Liga sem jogar a Liga dos Campeões."

Na antevisão da partida com o Estoril-Praia, referente à 25.ª jornada do campeonato, Lito Vidigal deixou implícito o desconforto causado por essas declarações, embora nunca referindo o nome de Rui Pedro Soares.

"Quando se fala em preferências de descer de divisão, é um grande revés para o nosso trabalho. Queremos tornar o Belenenses cada vez mais forte e competitivo, mas de vez em quando aparecem alguns discursos egoístas e demagógicos", afirmou, em conferência de imprensa.

De resto, o técnico foi mais longe nas críticas: "Acho que as pessoas só pensam em mediatismo e em algum punhado de euros que possam ganhar, se tiverem de disputar uma Liga dos Campeões, mas depois não se importam que o Belenenses esteja eternamente na II Liga. Isso é preocupante."

Por outro lado, Lito Vidigal minimizou as recentes notícias que davam conta do interesse dos polacos do Wisla Cracóvia nos seus serviços, frisando que "é suficientemente prestigiante estar no Belenenses".

Já no que diz à receção ao Estoril-Praia, o treinador acredita que será "um jogo difícil, contra uma boa equipa, que disputou as competições europeias e que tem crescido muito nos últimos anos".

Por seu lado, o guarda-redes Ventura, que renovou hoje contrato com os 'azuis', até 2017, também espera dificuldades diante dos estorilistas, apesar do momento menos favorável do adversário.

"É verdade que não estão a ter os resultados que queriam, mas é uma equipa com outras ambições, é uma equipa de Liga Europa. Vão entrar com vontade de alterar o rumo dos últimos jogos e temos de estar cientes disso. No entanto, jogamos em casa e queremos os três pontos", salientou.

Belenenses, sexto classificado com 35 pontos, e Estoril-Praia, 12.º com 26, jogam no sábado, a partir das 21:00, no Estádio do Restelo, num encontro que será dirigido pelo árbitro Luís Ferreira, de Braga.



Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.