sicnot

Perfil

Desporto

Lito Vidigal critica "egoísmo e demagogia" do presidente da SAD do Belenenses

O treinador do Belenenses, Lito Vidigal, considerou hoje que as recentes declarações do presidente da SAD foram "egoístas e demagógicas" e lamentou que "as pessoas não se importem que a equipa esteja eternamente na II Liga" de futebol. 

Apesar do bom desempenho no campeonato, em que o Belenenses se vem afirmando como uma das equipas 'sensação', era pública a falta de entendimento entre o treinador (na imagem), de 45 anos, e os dirigentes do clube de Belém, nomeadamente com o presidente da SAD, Rui Pedro Soares. (Arquivo)

Apesar do bom desempenho no campeonato, em que o Belenenses se vem afirmando como uma das equipas 'sensação', era pública a falta de entendimento entre o treinador (na imagem), de 45 anos, e os dirigentes do clube de Belém, nomeadamente com o presidente da SAD, Rui Pedro Soares. (Arquivo)

Rebecca Blackwell/ AP

Na véspera, Rui Pedro Soares escreveu na sua página pessoal na rede social Facebook que "preferia jogar na Liga Europa na próxima época e na seguinte na II Liga, a estar dois anos na I Liga, sem jogar na Liga Europa", acrescentando igualmente que "preferia jogar a Liga dos Campeões e passar os quatro anos seguintes na II Liga, a estar cinco anos na I Liga sem jogar a Liga dos Campeões."

Na antevisão da partida com o Estoril-Praia, referente à 25.ª jornada do campeonato, Lito Vidigal deixou implícito o desconforto causado por essas declarações, embora nunca referindo o nome de Rui Pedro Soares.

"Quando se fala em preferências de descer de divisão, é um grande revés para o nosso trabalho. Queremos tornar o Belenenses cada vez mais forte e competitivo, mas de vez em quando aparecem alguns discursos egoístas e demagógicos", afirmou, em conferência de imprensa.

De resto, o técnico foi mais longe nas críticas: "Acho que as pessoas só pensam em mediatismo e em algum punhado de euros que possam ganhar, se tiverem de disputar uma Liga dos Campeões, mas depois não se importam que o Belenenses esteja eternamente na II Liga. Isso é preocupante."

Por outro lado, Lito Vidigal minimizou as recentes notícias que davam conta do interesse dos polacos do Wisla Cracóvia nos seus serviços, frisando que "é suficientemente prestigiante estar no Belenenses".

Já no que diz à receção ao Estoril-Praia, o treinador acredita que será "um jogo difícil, contra uma boa equipa, que disputou as competições europeias e que tem crescido muito nos últimos anos".

Por seu lado, o guarda-redes Ventura, que renovou hoje contrato com os 'azuis', até 2017, também espera dificuldades diante dos estorilistas, apesar do momento menos favorável do adversário.

"É verdade que não estão a ter os resultados que queriam, mas é uma equipa com outras ambições, é uma equipa de Liga Europa. Vão entrar com vontade de alterar o rumo dos últimos jogos e temos de estar cientes disso. No entanto, jogamos em casa e queremos os três pontos", salientou.

Belenenses, sexto classificado com 35 pontos, e Estoril-Praia, 12.º com 26, jogam no sábado, a partir das 21:00, no Estádio do Restelo, num encontro que será dirigido pelo árbitro Luís Ferreira, de Braga.



Lusa

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os discursos de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa estiveram no Jornal da Noite da SIC, onde analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O Diretor de Informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida