sicnot

Perfil

Desporto

Parma perde mais dois pontos devido a salários em atraso

A Liga italiana de futebol retirou hoje mais dois pontos ao Parma, último classificado do campeonato, devido a salários em atraso e suspendeu por quatro meses o antigo presidente e o recém-demissionário diretor do clube.

Assim, a equipa do Parma, que falhou os dois últimos jogos do campeonato, um devido por não conseguir assegurar as condições de segurança no seu estádio e outro por greve dos jogadores, deverá jogar o jogo do próximo fim de semana frente à Atalanta e do seguinte, perante o Sassuolo. (Arquivo)

Assim, a equipa do Parma, que falhou os dois últimos jogos do campeonato, um devido por não conseguir assegurar as condições de segurança no seu estádio e outro por greve dos jogadores, deverá jogar o jogo do próximo fim de semana frente à Atalanta e do seguinte, perante o Sassuolo. (Arquivo)

Marco Vasini / AP

O antigo presidente do clube Tommaso Ghirardi foi suspenso por quatro meses, assim com Pietro Leonardi, que apresentou a demissão na semana passada.

O clube italiano, onde atuam os portugueses Silvestre Varela e Pedro Mendes, já tinha perdido um ponto em dezembro do ano passado, igualmente por salários em atraso, situação que se arrasta desde julho de 2014.

Com mais este castigo, o Parma passou a somar nove pontos no último lugar da Serie A, prova em que esta época já falhou dois jogos devido a incapacidade financeira.

A Lega, organismo que organiza o campeonato italiano, agendou para o dia 19 de março uma audiência com os atuais dirigentes do clube e em que poderá ser declarada a falência do Parma. Se isso acontecer, o clube será automaticamente afastado da Serie A e não completará a temporada.

Lusa
  • AR começa hoje a votar OE e mais de 600 alterações dos partidos

    Orçamento do Estado 2018

    Entre os temas que deverão marcar os próximos dias de debate e das votações relativas à proposta orçamental de 2018, cuja votação final global será na segunda-feira, estão as medidas relacionadas com os incêndios, as alterações ao regime simplificado de IRS, as carreiras na função pública (e em especial a dos professores) e as cativações de despesa.

  • 10 Minutos com Alexandra Simeão: as mudanças em Angola
    10:37
  • "Estamos vivos"
    11:41
  • Notas e moedas têm os dias contados?
    6:27