sicnot

Perfil

Desporto

Rui Quinta deixa o Penafiel e é sétima "chicotada psicológica" da época

O treinador Rui Quinta protagonizou hoje a sétima "chicotada psicológica" na I Liga de futebol, ao deixar o comando técnico Penafiel, clube que já esta temporada tinha dispensado Ricardo Chéu.

A saída de Rui Quinta foi anunciada um dia depois da derrota 'caseira' com o Rio Ave (2-0), em jogo da 25.ª jornada da I Liga, que mantém a equipa no último lugar da competição, com 16 pontos, a três do penúltimo, o Gil Vicente.

O clube, que dispensou na quarta jornada Ricardo Chéu e contratou Rui Quinta, ainda não anunciou o nome do substituto.

Rui Quinta tornou-se no sétimo técnico a ser dispensado na presente edição da I Liga, sendo a sua saída anunciada duas jornadas depois de José Couceiro ter deixado o comando técnico do Estoril-Praia.

A demissão de José Couceiro, que entretanto foi substituído por Fabiano Soares, surgiu um dia depois de o Marítimo também ter anunciado, após a 23.ª jornada, a rescisão com Leonel Pontes.

Antes de José Couceiro e Leonel Pontes, Paulo Sérgio tinha sido dispensado pela Académica após a 21.ª jornada, tendo deixado então os 'estudantes', que passaram a ser liderados, interinamente, por José Viterbo.

As alterações nas equipas técnicas do primeiro escalão começaram logo ao fim da terceira jornada, quando José Mota substituiu no Gil Vicente João de Deus, que orienta atualmente o Sporting B.

Na jornada seguinte, foi a vez de Ricardo Chéu, que agora treina o Académico de Viseu, deixar o Penafiel, e, à 17.ª ronda, Domingos Paciência deixou o Vitória de Setúbal, agora orientado por Bruno Ribeiro.

 
Lusa
  • Obras no Miradouro de São de Pedro de Alcântara não foram a concurso
    2:50

    País

    As obras no Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, arrancaram esta segunda-feira. A intervenção foi adjudicada à construtora Teixeira Duarte sem concurso público. A autarquia justifica esta decisão com o caráter urgente da obra, argumento que não consta do relatório do Laboratório Nacional de Engenheria Civil, a que a SIC teve acesso.

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.