sicnot

Perfil

Desporto

Seleção lusa à procura da liderança do Grupo I rumo ao Euro2016

A seleção portuguesa de futebol pode no domingo dar um passo importante rumo à fase final do Euro2016, caso vença na receção a Sérvia, um resultado que permite alcançar a liderança do Grupo I.

LUSA

No Estádio da Luz, Portugal tem a possibilidade de ultrapassar a Dinamarca e colocar-se pela primeira vez no primeiro lugar do agrupamento, que dá acesso direto à competição que vai decorrer no próximo ano, em França.

 

Uma vitória coloca a seleção liderada por Fernando Santos com nove pontos e deixa a Sérvia, que era à partida um dos principais rivais no grupo, com apenas um, ou seja, praticamente afastada da luta pelo apuramento direto.

 

Se Portugal ultrapassar a seleção sérvia, e mesmo que até aconteça um 'desastre' nos restantes jogos de apuramento, pelo menos o terceiro lugar e a presença no 'play-off' fica quase no 'bolso'.

 

Depois da 'tragédia' no arranque do apuramento com uma impensável derrota caseira perante a Albânia (1-0), ainda com Paulo Bento no comando, Portugal recuperou o seu caminho no Grupo I com vitórias tangenciais, ambas por 1-0, primeiro na Dinamarca e depois perante a Arménia, no Algarve.

 

Com a entrada de Fernando Santos, a seleção nacional apenas 'caiu' na estreia do novo selecionador, com uma derrota por 2-1 num particular frente à França, em Paris.

 

Dos 24 convocados para o encontro com a Sérvia, apenas Pepe tem alertado Fernando Santos devido a alguma fadiga muscular, que o tem impossibilitado de treinar sem limitações durante a semana.

 

Mesmo assim, o central do Real Madrid deverá estar apto para defrontar domingo a Sérvia, num 'onze' em que também podem fazer parte Fábio Coentrão e Eliseu como dupla no lado esquerdo, uma possibilidade que tem sido testada nos treinos.

 

Certa será a ausência de Fernando Santos, que cumprirá o primeiro de dois jogos de castigo imposto pela FIFA e por isso está impossibilidade de dirigir a equipa durante o encontro.

 

Por seu lado, a Sérvia chega a Lisboa com um novo selecionador numa fase de qualificação que tem sido bastante conturbada para a equipa dos Balcãs.

 

Depois ter somado apenas um ponto e ter sofrido uma derrota caseira perante a Dinamarca (3-1), o holandês Dick Advocaat abandonou a comando da seleção sérvia e foi rendido por Radovan Curcic, que no Estádio da Luz vai fazer a sua estreia em jogo oficiais.

 

Pelo meio, fica o polémico encontro perante a Albânia, em Belgrado, que acabou com a UEFA a castigar os dois países com a perda dos três pontos, devido a confrontos entre jogadores no relvado, e também adeptos nas bancadas, depois de um 'drone' que apareceu no estádio enquanto o jogo decorria. 

 

Pela frente, Portugal vai ter uma seleção que junta alguns 'velhos' conhecidos do futebol luso, como o guarda-redes Vladimir Stojkovic, que atuou no Sporting, e Markovic e Djuricic, que mais recentemente vestiram a camisola do Benfica, sendo que o último ainda está ligado ao clube da Luz.

 

Nemanja Matic, também antigo jogador dos 'encarnados', aparece como uma das principais figuras da Sérvia, juntamente com seu companheiro de equipa no Chelsea Ivanovic. Kolarov, um lateral-esquerdo ofensivo e muito perigoso nas bolas paradas, também merece destaque.

 

Ljajic, Tosic e Tadic são extremos muito velozes, enquanto Mitrovic, que tem estado em destaque no Anderlecht e deverá dar um salto para um 'grande' europeu no final da temporada, será o ponta de lança.

 

O encontro está agendado para as 19:45 e será arbitrado pelo italiano Gianluca Rocchi.

 

Lusa

  • Trabalharia horas extra sem ser pago? E feriados?  
    1:25
  • Visita de Estado ao Luxemburgo
    1:34

    País

    O Presidente da República chega esta noite ao Luxemburgo para uma visita de Estado de dois dias. O contacto com a comunidade portuguesa, que é a maior comunidade no país, vai ser um dos pontos fortes da visita.

    Enviados SIC

  • UE dá "luz verde" para início das negociações do Brexit

    Brexit

    Os 27 Estados-membros da União Europeia aprovaram esta segunda-feira a autorização para o início das negociações do Brexit, indicando formalmente o final de junho para início do processo de saída do Reino Unido, que se prolongará por dois anos.