sicnot

Perfil

Desporto

Sporting de Braga e Rio Ave procuram hoje ganhar vantagem para chegar ao Jamor

O Sporting de Braga e o Rio Ave defrontam-se hoje, na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal de futebol, no Estádio Municipal de Braga, numa reedição do que aconteceu na época passada.

Taça de Portugal / Pedro Góis, SIC (ARQUIVO)

Taça de Portugal / Pedro Góis, SIC (ARQUIVO)

Em 2013/14, os dois clubes defrontaram-se na mesma fase da competição, com os vila-condenses a surpreenderem, na altura, os 'arsenalistas' e a apurarem-se para a final, em que perderam com o Benfica.

Também na última temporada, o Rio Ave eliminou o Sporting de Braga na meia-final da Taça da Liga, repetindo depois o desfecho na final frente ao Benfica.

Esta temporada, as duas equipas já se defrontaram em duas ocasiões, com os bracarenses a vencerem ambas as partidas.

Para atingir esta fase da prova, o Braga afastou o Alcains (distritais), Vitória de Guimarães, Benfica e Belenenses, enquanto o Rio Ave deixou pelo caminho Coimbrões, do Campeonato Nacional de Seniores, Oliveirense e Desportivo de Chaves, da II Liga, e Gil Vicente.

A segunda mão está marcada para 30 de abril, em Vila do Conde, numa altura em que já será conhecido o outro finalista, uma vez que Sporting e Nacional disputam o segundo encontro na quarta-feira, em Alvalade, depois do empate a um na Madeira.


Lusa
  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.