sicnot

Perfil

Desporto

Luís Figo pede mais democracia nas eleições da FIFA

O português Luís Figok, candidato às eleições da FIFA, pediu hoje que estas sejam um processo mais democrático, em declarações durante o congresso anual da CONCACAF, que decorre em Nassau, nas Baamas.

© Action Images / Reuters

"Sou um adepto incondicional da democracia. A democracia é um bem essencial das sociedades modernas. Dito isto, continuo a acreditar que as eleições para a FIFA têm de ser transparentes. Quando só uns falam e outros são silenciados, perde a democracia e perde o futebol. As eleições são, por definição, um processo democrático. Se não forem, não são eleições!", disse o ex-futebolista à margem da cerimónia de abertura do 30.º congresso da Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caraíbas (CONCACAF), 

Luís Figo queixou-se ainda de não ter sido permitido aos candidatos à presidência da FIFA falar no Congresso da CONCACAF e de terem  ouvido "algumas intervenções próprias de campanha eleitoral que não estavam na ordem do dia", numa alusão às palavras de Jospeh Blatter, atual presidente e candidato a novo mandato.

"Levo apoios da América. E levo ainda matéria para ter ainda mais vontade de mudar", finalizou Figo.

As eleições da FIFA realizam-se a 29 de maio, no segundo de dois dias do congresso da FIFA, em Zurique, na Suíça.

Além de Figo, concorrem à presidência da FIFA Blatter, considerado o principal favorito à reeleição para um quinto mandato, o príncipe Ali bin Al Hussein, da Jordânia e vice-presidente do organismo para a Ásia, e Michael van Praag, líder da federação holandesa.

Lusa
  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.