sicnot

Perfil

Desporto

Hamilton conquista "pole position" no GP do Bahrain em Fórmula 1

O piloto britânico Lewis Hamilton, líder do Mundial de Fórmula 1, conquistou este sábado a quarta 'pole position' no campeonato de 2015 - em quatro corridas -, ao ser o mais rápido na qualificação para o Grande Prémio do Bahrain.

Ao volante de um Mercedes, o bicampeão mundial (2008 e 2014), de 30 anos, estabeleceu o melhor tempo da qualificação na última volta lançada no circuito de Sakhir, perto da capital Manama, com a marca de 1.32,571 minutos (média de 210,468 km/hora), alcançando a 42.ª 'pole' da carreira.

Ao volante de um Mercedes, o bicampeão mundial (2008 e 2014), de 30 anos, estabeleceu o melhor tempo da qualificação na última volta lançada no circuito de Sakhir, perto da capital Manama, com a marca de 1.32,571 minutos (média de 210,468 km/hora), alcançando a 42.ª 'pole' da carreira.

© Ahmed Jadallah / Reuters

Ao volante de um Mercedes, o bicampeão mundial (2008 e 2014), de 30 anos, estabeleceu o melhor tempo da qualificação na última volta lançada no circuito de Sakhir, perto da capital Manama, com a marca de 1.32,571 minutos (média de 210,468 km/hora), alcançando a 42.ª 'pole' da carreira.

Hamilton, que já tinha alcançado a 'pole position' nas três provas anteriores, igualou a proeza do alemão Sebastian Vettel, que em 2011 também arrancou do primeiro lugar da grelha de partida em quatro corridas consecutivas, numa época que terminou com a conquista do segundo título mundial.

Vettel, tetracampeão do mundo (de 2010 a 2013), foi o segundo piloto mais rápido, com o tempo de 1.32,982 minutos, garantido um lugar para o seu Ferrari ao lado de Hamilton para a corrida de domingo.

A segunda fila da grelha de partida será ocupada pelos colegas de equipa na Mercedes e na Ferrari, respetivamente, o alemão Nico Rosberg, que efetuou a sua melhor volta em 1.33,129 minutos, e o finlandês Kimi Räikkönen, quarto mais veloz, com o tempo de 1.33,227.

Hamilton quebrou a hegemonia de Rosberg na qualificação no Bahrain, onde o alemão tinha conquistado a 'pole' em 2013 e 2014, e a diferença de quase meio segundo para Vettel permite antecipar uma corrida tranquila, caso não cometa erros, nem tenha problemas no Mercedes.

Lusa
  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.