sicnot

Perfil

Desporto

Martin Atkinson arbitra visita do FC Porto ao Bayern Munique

O britânico Martin Atkinson foi este domingo nomeado pela UEFA para arbitrar o jogo entre FC Porto e Bayern Munique, na terça-feira, da segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões de futebol.

Na terça-feira, a partir das 19:45, quando o FC Porto defender em solo germânico a vantagem de 3-1 conquistada no primeiro jogo, Atkinson vai arbitrar pela segunda vez um jogo dos 'dragões', depois de ter estado no empate 2-2 em Nápoles, em jogo dos oitavos de final da edição de 2013/14 da Liga Europa. (Arquivo)

Na terça-feira, a partir das 19:45, quando o FC Porto defender em solo germânico a vantagem de 3-1 conquistada no primeiro jogo, Atkinson vai arbitrar pela segunda vez um jogo dos 'dragões', depois de ter estado no empate 2-2 em Nápoles, em jogo dos oitavos de final da edição de 2013/14 da Liga Europa. (Arquivo)

Scott Heppell / AP

O árbitro natural de Leeds, de 43 anos e internacional desde 2006, já arbitrou o Benfica esta temporada, na derrota dos 'encarnados' por 3-1 na Alemanha, no terreno do Bayer Leverkusen, na fase de grupos da 'Champions', antes de dirigir, em novembro passado, a vitória da seleção lusa frente à Argentina, por 1-0, num particular disputado em Manchester.

Na terça-feira, a partir das 19:45, quando o FC Porto defender em solo germânico a vantagem de 3-1 conquistada no primeiro jogo, Atkinson vai arbitrar pela segunda vez um jogo dos 'dragões', depois de ter estado no empate 2-2 em Nápoles, em jogo dos oitavos de final da edição de 2013/14 da Liga Europa.

Nessa mesma temporada, o inglês dirigiu também o jogo do "play-off" de acesso à "Champions" entre Paços de Ferreira e Zenit São Petersburgo (1-4).

Antes, Atkinson esteve em quatro jogos de equipas portuguesas da Liga Europa, caso da derrota do Sporting no terreno do Athletic Bilbau por 3-1, nas meias-finais de 2011/12, da vitória dos 'leões' em Lille por 2-1, na fase de grupos de 2010/11, da vitória do Sporting de Braga frente ao Benfica por 1-0, nas 'meias' de 2010/11, e da derrota caseira dos 'encarnados' diante do Galatasaray por 2-0, em 2008/09.

Além do recente 'amigável' diante da Argentina, o britânico arbitrou a seleção lusa noutras duas ocasiões: na vitória caseira frente à Bósnia-Herzegóvina por 1-0, no 'play-off' para o Mundial2010, e no triunfo frente ao Brasil num particular por 2-0, em fevereiro de 2007.
Lusa
  • Família Aveiro na inauguração do Aeroporto Cristiano Ronaldo
    2:34

    País

    A decisão de dar o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira divide opiniões. Contudo, na cerimónia de inauguração desta quarta-feira só se ouviram aplausos. Os madeirenses juntaram-se à porta do aeroporto para ver e receber o melhor jogador do mundo. Também a família do jogador esteve na Madeira para apoiar Ronaldo.

  • A (polémica) mudança de nome do aeroporto da Madeira
    2:00

    País

    O aeroporto da Madeira é desde esta quarta-feira aeroporto Cristiano Ronaldo. O Presidente da República e o primeiro-ministro estiveram juntos na homenagem ao futebolista. A alteração não é consensual entre os madeirenses.

  • O busto de Ronaldo que virou piada no mundo inteiro
    2:04

    País

    No dia em que foi formalizado o novo nome do aeroporto da Madeira, foi também conhecido o busto em bronze de Cristiano Ronaldo e que, desde logo, começou a provocar reações em todo o mundo. As críticas da imprensa internacional não são propriamente positivas e a internet aproveitou para dar contornos humorísticos à criação.

  • "Não há razão para fingirmos que hoje é um dia feliz"
    1:55

    Brexit

    Depois de receber esta quarta-feira a notificação do Brexit, o presidente do Conselho Europeu antecipou negociações difíceis. Donald Tusk diz que agora é preciso minimizar os prejuízos para os cidadãos europeus e para as empresas.

  • "Não há recuo possível"
    2:30

    Brexit

    O processo de saída do Reino Unido da União Europeia começou esta quarta-feira, com a ativação do artigo 50.º do Tratado de Lisboa. A notificação de Theresa May foi feita por carta a Donald Tusk e a primeira-ministra disse que não recuo possível. O processo de negociações levará dois anos e a saída do Reino Unido da União Europeia ficará concluída em 2019.