sicnot

Perfil

Desporto

Mercado do Bolhão acredita em noite histórica para o FC Porto

Mercado do Bolhão acredita em noite histórica para o FC Porto

Os adeptos do Porto estão confiantes na passagem da equipa à eliminatória seguinte da Liga dos Campeões. No Mercado do Bolhão acredita-se que mais logo vai ser uma noite histórica.

  • Adeptos do FC Porto em Munique

    Desporto

    Em Munique já estão muitos adeptos portugueses que vão assistir mais logo ao Bayern - FC Porto na Allianz Arena. Ao todo serão 4 mil contra quase 65 mil alemães. Os enviados da SIC andaram esta manhã pelo centro de Munique e perceberam que é muita a confiança dos adeptos portistas.

  • Lopetegui nega que Jackson Martinez tenha jogado graças a infiltrações
    2:06

    Desporto

    Julen Lopetegui nega que Jackson Martinez tenha jogado graças a infiltrações, na primeira mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões. É a resposta às acusações de Pep Guardiola, esta manhã, na conferência de imprensa do Bayern Munique. Lopetegui assume que o jogo desta terça-feira é especial, mas garante que a equipa está pronta para sofrer de forma a garantir um lugar nas meias-finais.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.