sicnot

Perfil

Desporto

Sami considera Vitória de Guimarães o quarto "grande" do futebol português

O avançado Sami, do Vitória de Guimarães, que já representou esta temporada o Sporting de Braga, considerou esta quarta-feira que o seu atual clube é o quarto grande do futebol português.

O avançado guineense chegou a Guimarães, emprestado pelo FC Porto, só no final de janeiro, depois de seis meses em Braga e, quando questionado sobre qual dos dois é o quarto clube de Portugal, respondeu: "É facilmente visível, basta entrar no D. Afonso Henriques para saber quem é o quarto grande de Portugal."

O avançado guineense chegou a Guimarães, emprestado pelo FC Porto, só no final de janeiro, depois de seis meses em Braga e, quando questionado sobre qual dos dois é o quarto clube de Portugal, respondeu: "É facilmente visível, basta entrar no D. Afonso Henriques para saber quem é o quarto grande de Portugal."

HUGO DELGADO / Lusa

O avançado guineense chegou a Guimarães, emprestado pelo FC Porto, só no final de janeiro, depois de seis meses em Braga e, quando questionado sobre qual dos dois é o quarto clube de Portugal, respondeu: "É facilmente visível, basta entrar no D. Afonso Henriques para saber quem é o quarto grande de Portugal."

O jogador, que fala à margem de uma visita de uma delegação do clube à Escola EB 2/3 de Abação, em Guimarães, disse ainda ter vindo "para ajudar, para somar". 

"Vim para evoluir. Tenho 26 anos e tenho muito para aprender. As condições que são criadas para os jogadores trabalharem são ótimas. As pessoas são boas e a estrutura é ótima. Quando uma pessoa se sente bem, quer é dar tudo de si para compensar aquilo que fazem por nós", disse, citado pelo sítio oficial do clube.

Inicialmente alvo de assobios, tal como os outros dois jogadores emprestados pelo FC Porto, Ivo Rodrigues e Otávio, Sami recebeu recentemente aplausos dos adeptos vimaranenses.

"Os assobios fazem parte do passado. A exigência faz-nos evoluir. O que me está na memória é o último jogo e já só penso em dar continuidade e dar o meu melhor no jogo com o Rio Ave para voltar a ser aplaudido", disse.

Depois do triunfo diante do rival bracarense na última jornada (1-0), o Vitória viaja até Vila do Conde para defrontar o Rio Ave, no sábado, em jogo da 30.ª jornada da I Liga.

"Queremos dar seguimento a esta vitória e conquistar mais três pontos. Não vai ser um jogo fácil, porque o Rio Ave também tem as suas ambições e aspirações", disse.
Lusa
  • Negócios do fogo
    22:00
  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.

  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43