sicnot

Perfil

Desporto

Sami considera Vitória de Guimarães o quarto "grande" do futebol português

O avançado Sami, do Vitória de Guimarães, que já representou esta temporada o Sporting de Braga, considerou esta quarta-feira que o seu atual clube é o quarto grande do futebol português.

O avançado guineense chegou a Guimarães, emprestado pelo FC Porto, só no final de janeiro, depois de seis meses em Braga e, quando questionado sobre qual dos dois é o quarto clube de Portugal, respondeu: "É facilmente visível, basta entrar no D. Afonso Henriques para saber quem é o quarto grande de Portugal."

O avançado guineense chegou a Guimarães, emprestado pelo FC Porto, só no final de janeiro, depois de seis meses em Braga e, quando questionado sobre qual dos dois é o quarto clube de Portugal, respondeu: "É facilmente visível, basta entrar no D. Afonso Henriques para saber quem é o quarto grande de Portugal."

HUGO DELGADO / Lusa

O avançado guineense chegou a Guimarães, emprestado pelo FC Porto, só no final de janeiro, depois de seis meses em Braga e, quando questionado sobre qual dos dois é o quarto clube de Portugal, respondeu: "É facilmente visível, basta entrar no D. Afonso Henriques para saber quem é o quarto grande de Portugal."

O jogador, que fala à margem de uma visita de uma delegação do clube à Escola EB 2/3 de Abação, em Guimarães, disse ainda ter vindo "para ajudar, para somar". 

"Vim para evoluir. Tenho 26 anos e tenho muito para aprender. As condições que são criadas para os jogadores trabalharem são ótimas. As pessoas são boas e a estrutura é ótima. Quando uma pessoa se sente bem, quer é dar tudo de si para compensar aquilo que fazem por nós", disse, citado pelo sítio oficial do clube.

Inicialmente alvo de assobios, tal como os outros dois jogadores emprestados pelo FC Porto, Ivo Rodrigues e Otávio, Sami recebeu recentemente aplausos dos adeptos vimaranenses.

"Os assobios fazem parte do passado. A exigência faz-nos evoluir. O que me está na memória é o último jogo e já só penso em dar continuidade e dar o meu melhor no jogo com o Rio Ave para voltar a ser aplaudido", disse.

Depois do triunfo diante do rival bracarense na última jornada (1-0), o Vitória viaja até Vila do Conde para defrontar o Rio Ave, no sábado, em jogo da 30.ª jornada da I Liga.

"Queremos dar seguimento a esta vitória e conquistar mais três pontos. Não vai ser um jogo fácil, porque o Rio Ave também tem as suas ambições e aspirações", disse.
Lusa
  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59