sicnot

Perfil

Desporto

Benfica-FC Porto pode gerar 23 milhões de euros

O jogo no domingo entre Benfica e FC Porto, da 30.ª jornada da I Liga de futebol, vai gerar um volume de receitas de 23 milhões, indica um estudo realizado pelo Instituto Português de Administração de Marketing (IPAM). 

O encontro irá opôr Real e Atlético de Madrid, no próximo dia 24, no Estádio da Luz. (Reuters/Arquivo)

O encontro irá opôr Real e Atlético de Madrid, no próximo dia 24, no Estádio da Luz. (Reuters/Arquivo)

© David Gray / Reuters

O estudo prevê que "a partida gere um encaixe de três milhões de euros, provenientes da venda de mais de 65 mil bilhetes (...) bem como dos gastos dos adeptos em restauração nas imediações e dentro do estádio, de ações promocionais, publicidade, direitos televisivos, segurança e hospitalidade".

No que se refere às receitas indiretas, nas quais são contabilizados aspetos como deslocações ao estádio, consumos em casa e na restauração, apostas e publicidade, o estudo prevê que sejam geradas receitas de "20 milhões de euros, que representam 87% do impacto global".

O IPAM diz que uma pesquisa recente revela que 73% dos adeptos assistem aos jogos em casa com os amigos, sendo que a esmagadora maioria consome aperitivos, cervejas e pizzas que representam um consumo por pessoa entre os oito e os 12 euros.   

O estudo de impacto económico refere ainda que as receitas indiretas "ultrapassam em muito o que é habitual no futebol português" e considera que a importância do jogo no desfecho da I Liga ajuda a explicar o "efeito mobilizador do clássico".

"Tal como há duas épocas, é real a possibilidade de só encontrarmos o campeão no último segundo do campeonato. Um cenário que, independentemente do desfecho (...) encontrará na economia nacional um vencedor antecipado", perspetiva Daniel Sá, diretor do IPAM Porto e coordenador do estudo.

O Benfica, líder da I Liga, e o FC Porto, segundo classificado, a três pontos, defrontam-se no domingo, a partir das 17:00, no Estádio da Luz, em jogo será dirigido pelo árbitro Jorge Sousa, do Porto.

Lusa
  • Passos começou a fazer oposição

    Bernardo Ferrão

    É inegável a habilidade política de António Costa mas no caso da TSU e do acordo de Concertação Social só cai quem quer. A verdade dos factos é que o primeiro-ministro fechou um acordo sabendo que não o podia cumprir. E agora tenta desviar-nos o olhar para o PSD, como se fosse ele o culpado, quando o problema está na geringonça. Antes de atacar Passos, Costa devia resolver os problemas em casa com o PCP e BE.

    Bernardo Ferrão

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.