sicnot

Perfil

Desporto

Rui Machado procura nova presença nos 'quartos' do Estoril Open

O tenista português Rui Machado tenta hoje igualar a sua melhor prestação no único torneio português do circuito ATP, no encontro da segunda ronda frente ao jovem croata Borna Coric.

© Regis Duvignau / Reuters

Machado, de 31 anos, e Coric, de 18, vão protagonizar o 'duelo' das gerações e, caso o português saia vencedor, voltará aos quartos de final, fase que atingiu em 2010 no Jamor, igualando o seu melhor resultado em nove presenças.

O encontro entre o único português na segunda ronda do quadro de singulares e o prodígio croata terá honras de sessão noturna no 'court' central, que recebe, a partir das 12:30, os dois outros representantes lusos ainda em competição.

João Sousa e Gastão Elias, número um e dois do ténis nacional, defrontam o bielorrusso Max Mirnyi e o polaco Mariusz Fyrstenberg, os terceiros cabeças de série, na segunda ronda do torneio de pares.

O par português procura defender as meias-finais alcançadas no Portugal Open em 2014.

Ao quarto dia de competição, o sul-africano Kevin Anderson, o segundo cabeça de série e jogador mais cotado ainda em prova, entra finalmente em prova, defrontando na segunda ronda o espanhol Guillermo Garcia-Lopez.

De seguida, no 'court' central o bicampeão do antigo Estoril Open, o espanhol Albert Montañes, procura aceder aos 'quartos' frente ao luxemburguês Gilles Muller, oitavo cabeça de série.

O Estoril Open decorre até domingo nos 'courts' de terra batida do Clube de Ténis do Estoril, em Cascais.


  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Míssil lançado do Iémen intercetado perto de Meca

    Mundo

    Um míssil balístico lançado pelos rebeldes xiitas do Iémen foi intercetado, quinta-feira à noite, perto de Meca, na Arábia Saudita, a um mês da peregrinação muçulmana anual do hajj, anunciou a coligação árabe que intervém no Iémen.