sicnot

Perfil

Desporto

Vítor Pereira punido com multa de nove mil euros pela Federação grega

O treinador do Olympiacos, o português Vítor Pereira, viu hoje o comité disciplinar da Federação grega de futebol aplicar-lhe uma multa de nove mil euros pelo seu comportamento no jogo dos quartos de final da Taça frente ao AEK. 

Lusa

O castigo ao treinador português ficou a dever-se a alegados gestos dirigidos por este à claque do AEK, os quais foram considerados pelo comité disciplinar como instigadores de distúrbios.

Além de Vítor Pereira, o centrocampista suíço Pajtim Kasami também sofreu uma multa pecuniária, embora menos pesada, de sete mil euros, por gestos dirigidos aos adeptos do AEK, e o próprio Olympiacos também não escapou à mão pesada da Federação grega, que lhe aplicou uma multa de sete mil e quinhentos euros.

De resto, o organismo que dirige o futebol grego já tinha castigado o AEK, que milita na II Liga, com a subtração de três pontos por causa de uma invasão de campo dos seus adeptos no mês passado, os quais permaneceram no relvado do estádio Olímpico de Atenas durante cerca de um minuto.

Além da subtração de pontos, o AEK foi punido com a realização de dois jogos à porta fechada e com uma multa pecuniária de 17 mil euros.

Cerca de 25 adeptos do AEK correram para o relvado e lançaram objetos contra os jogadores do Olympiacos depois do avançado Franco Jara, cujo passe o Benfica vendeu em janeiro último ao clube de Pireu, ter marcado o único golo da partida, aos 89 minutos.

Os jogadores Olympiacos correram imediatamente para os balneários e foram logo seguidos por árbitros e jogadores AEK. Meia hora depois, a Federação anunciou que o jogo não seria retomado e que seria atribuída à equipa orientada por Vítor Pereira uma vitória por 3-0 e a consequente passagem às meias-finais da competição.



Lusa
  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15