sicnot

Perfil

Desporto

Chelsea de José Mourinho sagra-se campeão de Inglaterra pela quinta vez

O treinador português de futebol José Mourinho recuperou em 2014/15 o estatuto de ganhador, ao conduzir o Chelsea ao triunfo na Primeira Liga inglesa e na Taça da Liga, aumentando o seu palmarés para 22 títulos.

© Reuters Staff / Reuters

Mourinho venceu em março a Taça da Liga inglesa, com um 2-0 ao Tottenham, e hoje, pouco mais de dois meses volvidos, arrecadou a 'Premier League', com um triunfo caseiro face ao Crystal Palace: tem agora três 'exemplares' de cada.

Depois de quase dois anos e meio de 'seca', o técnico luso voltou a ganhar, mas, uma vez mais, não se livrou de inúmeras críticas, de 'resultadista' a promotor de um futebol 'aborrecido', com risco zero e sempre calculista.

A eliminação na 'Champions', nos 'quartos', perante o Paris Saint-Germain, após um jogo em que 'Mou' especulou sempre, mesmo contra 10 quase todo o encontro, marcou a época, pela negativa, sem esquecer o escandaloso desaire caseiro (2-4) com o Bradford, do terceiro escalão, na quarta ronda da Taça.

Além dos resultados, Mourinho esteve também em evidência, como habitualmente, nas conferências de imprensa, antes e depois dos jogos, queixando-se um pouco de tudo e de todos, com as dificuldades de sempre em aceitar resultados negativos.

A 'criatividade' do técnico luso teve o seu ponto alto após a primeira derrota no campeonato, à 15.ª ronda, no reduto do Newcastle (1-2), em que 'culpou' os 'apanha-bolas'.

"Podia ter havido 20 minutos de descontos, mas a situação teria sido a mesma, porque aconteceram coisas fora do campo que o árbitro não podia controlar. O árbitro não pode punir os 'apanha-bolas' que desaparecem com a bola, o árbitro não pode punir os adeptos que ficam com a bola", queixou-se.

De resto, foi dentro do habitual, as críticas aos árbitros e aos comités da competição, sem esquecer os alegados privilégios ao Manchester City, enquanto este esteve na corrida, nomeadamente por causa do 'fair-play' financeiro.

Quanto à equipa londrina, José Mourinho escolheu um 'onze' no início da época e levou-o até ao fim, apenas efetuando alterações muito pontuais, quase sempre devido a lesões e castigos.

O titular com menos encontros no 'onze' foi Diego Costa (23 jogos), vítima de sucessivos problemas físicos, enquanto dos habituais suplentes, o médio Ramires foi o que contabilizou mais jogos de início (11).

As substituições também foram as da ordem, com a entrada várias vezes de Obi Mikel, Ramires ou Zouma para junto de Matic à frente da defesa, para suster o adversário, depois de a equipa ganhar vantagem no marcador.

De resto, foi quase sempre Courtois na baliza, uma defesa com Ivanovic, Terry, Cahill e Azpilicueta, um meio-campo com Matic, Oscar, Hazard, Willian e Cesc Fàbregas e um ataque preenchido por Diego Costa.

A meio, Mourinho dispensou Schürrle, vendido ao Wolfsburgo, e contratou Cuadrado, à Fiorentina, mas o colombiano pouco foi utilizado, acabando por ser bem menos útil do que foi o germânico na primeira metade da época.

Lusa
  • Mourinho fala do Real Madrid, do campeonato inglês e responde aos críticos
    9:35

    Desporto

    O Chelsea pode garantir, este domingo frente ao Crytal Palace, a conquista do campeonato inglês. Depois da Taça da Liga, José Mourinho está a uma vitória de mais um título. Em entrevista à SIC, o treinador português falou sobre a passagem pelo Real Madrid, do campeonato inglês e respondeu aos críticos que consideram o futebol do Chelsea pouco atrativo.

  • Entrevista a José Mourinho hoje no Jornal da Noite da SIC
    1:27

    Desporto

    O Chelsea pode garantir este domingo. frente ao Crytal Palace, a conquista do campeonato inglês. Depois da Taça da Liga, José Mourinho está a uma vitória de mais um título. Em entrevista à SIC, o treinador português respondeu aos críticos que consideram o futebol do Chelsea pouco atrativo. A entrevista pode ser vista hoje no Jornal da Noite da SIC e uma versão mais alargada às 22:00 no Jornal de Sábado da SIC Notícias.

  • Mourinho revela que confia no trabalho de Fernando Santos na seleção
    1:24

    Desporto

    José Mourinho está tranquilo com Fernando Santos ao comando da seleção nacional e não descarta a possibilidade de Portugal chegar à final do Europeu. Em entrevista à revista da Federação Portuguesa de Futebol, Mourinho falou sobre as escolhas do selecionador na fase de apuramento para o Campeonato da Europa.

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31