sicnot

Perfil

Desporto

Chelsea de José Mourinho sagra-se campeão de Inglaterra pela quinta vez

O treinador português de futebol José Mourinho recuperou em 2014/15 o estatuto de ganhador, ao conduzir o Chelsea ao triunfo na Primeira Liga inglesa e na Taça da Liga, aumentando o seu palmarés para 22 títulos.

© Reuters Staff / Reuters

Mourinho venceu em março a Taça da Liga inglesa, com um 2-0 ao Tottenham, e hoje, pouco mais de dois meses volvidos, arrecadou a 'Premier League', com um triunfo caseiro face ao Crystal Palace: tem agora três 'exemplares' de cada.

Depois de quase dois anos e meio de 'seca', o técnico luso voltou a ganhar, mas, uma vez mais, não se livrou de inúmeras críticas, de 'resultadista' a promotor de um futebol 'aborrecido', com risco zero e sempre calculista.

A eliminação na 'Champions', nos 'quartos', perante o Paris Saint-Germain, após um jogo em que 'Mou' especulou sempre, mesmo contra 10 quase todo o encontro, marcou a época, pela negativa, sem esquecer o escandaloso desaire caseiro (2-4) com o Bradford, do terceiro escalão, na quarta ronda da Taça.

Além dos resultados, Mourinho esteve também em evidência, como habitualmente, nas conferências de imprensa, antes e depois dos jogos, queixando-se um pouco de tudo e de todos, com as dificuldades de sempre em aceitar resultados negativos.

A 'criatividade' do técnico luso teve o seu ponto alto após a primeira derrota no campeonato, à 15.ª ronda, no reduto do Newcastle (1-2), em que 'culpou' os 'apanha-bolas'.

"Podia ter havido 20 minutos de descontos, mas a situação teria sido a mesma, porque aconteceram coisas fora do campo que o árbitro não podia controlar. O árbitro não pode punir os 'apanha-bolas' que desaparecem com a bola, o árbitro não pode punir os adeptos que ficam com a bola", queixou-se.

De resto, foi dentro do habitual, as críticas aos árbitros e aos comités da competição, sem esquecer os alegados privilégios ao Manchester City, enquanto este esteve na corrida, nomeadamente por causa do 'fair-play' financeiro.

Quanto à equipa londrina, José Mourinho escolheu um 'onze' no início da época e levou-o até ao fim, apenas efetuando alterações muito pontuais, quase sempre devido a lesões e castigos.

O titular com menos encontros no 'onze' foi Diego Costa (23 jogos), vítima de sucessivos problemas físicos, enquanto dos habituais suplentes, o médio Ramires foi o que contabilizou mais jogos de início (11).

As substituições também foram as da ordem, com a entrada várias vezes de Obi Mikel, Ramires ou Zouma para junto de Matic à frente da defesa, para suster o adversário, depois de a equipa ganhar vantagem no marcador.

De resto, foi quase sempre Courtois na baliza, uma defesa com Ivanovic, Terry, Cahill e Azpilicueta, um meio-campo com Matic, Oscar, Hazard, Willian e Cesc Fàbregas e um ataque preenchido por Diego Costa.

A meio, Mourinho dispensou Schürrle, vendido ao Wolfsburgo, e contratou Cuadrado, à Fiorentina, mas o colombiano pouco foi utilizado, acabando por ser bem menos útil do que foi o germânico na primeira metade da época.

Lusa
  • Mourinho fala do Real Madrid, do campeonato inglês e responde aos críticos
    9:35

    Desporto

    O Chelsea pode garantir, este domingo frente ao Crytal Palace, a conquista do campeonato inglês. Depois da Taça da Liga, José Mourinho está a uma vitória de mais um título. Em entrevista à SIC, o treinador português falou sobre a passagem pelo Real Madrid, do campeonato inglês e respondeu aos críticos que consideram o futebol do Chelsea pouco atrativo.

  • Entrevista a José Mourinho hoje no Jornal da Noite da SIC
    1:27

    Desporto

    O Chelsea pode garantir este domingo. frente ao Crytal Palace, a conquista do campeonato inglês. Depois da Taça da Liga, José Mourinho está a uma vitória de mais um título. Em entrevista à SIC, o treinador português respondeu aos críticos que consideram o futebol do Chelsea pouco atrativo. A entrevista pode ser vista hoje no Jornal da Noite da SIC e uma versão mais alargada às 22:00 no Jornal de Sábado da SIC Notícias.

  • Mourinho revela que confia no trabalho de Fernando Santos na seleção
    1:24

    Desporto

    José Mourinho está tranquilo com Fernando Santos ao comando da seleção nacional e não descarta a possibilidade de Portugal chegar à final do Europeu. Em entrevista à revista da Federação Portuguesa de Futebol, Mourinho falou sobre as escolhas do selecionador na fase de apuramento para o Campeonato da Europa.

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espirito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espirito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Caso que está a gerar tensão entre Angola e Portugal chega a tribunal 2ª.feira
    1:32

    País

    O julgamento da Operação Fizz começa esta segunda feira numa altura em que o tribunal da Relação ainda não decidiu se aceita o pedido de Luanda para que Manuel Vicente seja julgado em Angola. O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa foi arrolado pelo tribunal como testemunha e já respondeu por escrito. O processo será julgado no tribunal da comarca de Lisboa pelo coletivo de juízes formado por Alfredo Costa, Helena Pinto e Ana Guerreiro da Silva, estando o Ministério Público representado pelo procurador José Góis.

  • Mais de 60% dos jovens não usam preservativo
    1:42
  • Dissonâncias entre EUA e Europa "podem ser ultrapassadas"
    1:04

    Mundo

    O ministro dos Negócios Estrangeiros reconhece que há sinais manifestos de dissonância na política externa da Europa e dos Estados Unidos da América. No dia em que Donald Trump completa um ano na Casa Branca, Augusto Santos Silva diz que acredita, no entanto, que essas divergências podem ser ultrapassadas.

  • Há mais um suspeito do massacre de Las Vegas 
    0:27

    Mundo

    Em outubro passado, Stephen Paddock abriu fogo sobre os espetadores de um concerto de música country, em Las Vegas, matando 58 pessoas e ferindo quase 500, no mais sangrento tiroteio da história norte-americana recente. A novidade é que a polícia federal dos EUA abriu uma investigação sobre um segundo suspeito no tiroteio. A Polícia Metropolitana disse que não há ainda um motivo para o tiroteio mas aponta como uma das possíveis razões o facto de Stephen Paddock ter perdido uma grande quantia de dinheiro. Os investigadores descobriram ainda que o atirador possuía pornografia infantil no seu computador.