sicnot

Perfil

Desporto

Figo confiante que federações "estão dispostas a mudar" nas eleições da FIFA

O português Luís Figo, candidato à presidência da FIFA nas eleições de 29 de maio, manifestou-se esta quinta-feira confiante que as federações "estão dispostas a mudar" e a apoiar a sua candidatura.

Figo apontou como prioridades, em caso de vitória, o desenvolvimento do "futebol base", para o qual será necessária uma "melhor distribuição de fundos" entre as federações, bem como "mais transparência" na organização de cúpula do futebol mundial. (Arquivo)

Figo apontou como prioridades, em caso de vitória, o desenvolvimento do "futebol base", para o qual será necessária uma "melhor distribuição de fundos" entre as federações, bem como "mais transparência" na organização de cúpula do futebol mundial. (Arquivo)

Matt Dunham / AP

Em Madrid, à margem da gala de entrega dos prémios Condé Nast Traveler, Figo admitiu, contudo, que será um processo complicado.

"O processo é difícil, sabia-o desde o início. Continuo confiante que pode haver uma mudança e que as pessoas não terão medo da mudança", afirmou.

Figo apontou ainda como prioridades, em caso de vitória, o desenvolvimento do "futebol base", para o qual será necessária uma "melhor distribuição de fundos" entre as federações, bem como "mais transparência" na organização de cúpula do futebol mundial.

As eleições para a presidência do organismo que rege o futebol mundial realizam-se a 29 de maio, no segundo de dois dias do congresso da FIFA, em Zurique, na Suíça.

Além de Figo, concorrem à presidência da FIFA o suíço Joseph Blatter, considerado o principal favorito à reeleição para um quinto mandato, o príncipe Ali bin Al Hussein, da Jordânia, e vice-presidente do organismo para a Ásia, e Michael van Praag, líder da federação holandesa.
Lusa
  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31

    Grande Reportagem SIC

    Carlos Queiroz, ex-selecionador de Portugal, dá-nos uma entrevista forte e transparente. Entrevistámo-lo no Dubai, um lugar que a investigação da SIC coloca no centro do mapa do escândalo do GES/BES. Aqui antecipamos a Grande Reportagem da próxima semana.

    Exclusivo online