sicnot

Perfil

Desporto

Presidente do Penafiel coloca lugar à disposição

O presidente do Penafiel colocou esta sexta-feira o lugar à disposição após o último encontro do campeonato, frente ao FC Porto, e depois de não ter cumprido o objetivo proposto e que passava pela manutenção na I Liga de futebol.

Estádio 25 de Abril, em Penafiel

Estádio 25 de Abril, em Penafiel

PEDRO TRINDADE

António Gaspar Dias esclareceu que está a "assumir a responsabilidade por uma época desportiva que não correu bem".

"Tínhamos dois objetivos e não atingimos um. O primeiro e que foi atingido é a estabilidade do clube, com uma equipa sustentada. O outro e que não conseguimos alcançar foi a manutenção na I Liga. Por isso, vim assumir as responsabilidades e vou agir em conformidade. Coloco meu lugar a disposição até terça-feira. E se aparecerem outros adeptos que queiram ocupar o lugar convocarei eleições antecipadas. Esse cenário não acontecendo, ainda temos um ano de mandato e vamos cumpri-lo até ao final", disse.

O presidente esclareceu ainda que não se arrepende de ter apostado numa equipa 100% portuguesa e que, neste momento, o "Penafiel está numa situação sustentável", uma situação que se deve ao facto de "nunca ter colocado a sustentabilidade do clube à frente de qualquer objetivo".

Em relação à continuidade de Carlos Brito no comando técnico do Penafiel, António Gaspar Dias deu a entender que está tudo preparado para esse cenário.

"Carlos Brito insere-se no espírito que queremos para o treinador do próximo ano. A próxima época está planeada e preparada de acordo com as necessidades de Carlos Brito. Tenho a certeza que se a conversa for entre mim e Carlos Brito facilmente chegaremos a acordo", disse ainda.

  • FC Porto vence Penafiel por 2-0

    Desporto

    O FC Porto venceu esta sexta-feira o lanterna-vermelha Penafiel, por 2-0, com golos de Aboubakar e Danilo, no último encontro de ambas as equipas na edição 2014/15 da I Liga portuguesa de futebol.

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18