sicnot

Perfil

Desporto

Benfica apresenta proposta a Jorge Jesus apenas após a Taça da Liga

O presidente do Benfica falará com o treinador Jorge Jesus sobre o seu futuro somente depois da final da Taça da Liga de futebol, que se realiza na sexta-feira, disse na segunda-feira à Lusa fonte oficial do clube.

"Sei que vão dizer que passaram seis dias. Mas passaram mais de três anos depois do incêndio da Luz e ainda ninguém do Sporting repudiou ou lamentou aquele triste incidente", acusou, recordando o incidente do Benfica-Sporting de 2011. (Arquivo)

"Sei que vão dizer que passaram seis dias. Mas passaram mais de três anos depois do incêndio da Luz e ainda ninguém do Sporting repudiou ou lamentou aquele triste incidente", acusou, recordando o incidente do Benfica-Sporting de 2011. (Arquivo)

LUSA

Somente após a final da Taça da liga, Luís Filipe Vieira dará a conhecer a sua proposta ao treinador bicampeão nacional, cujo contrato com o Benfica termina no final da temporada.

Alguns órgãos de comunicação social têm noticiado que o presidente 'encarnado' já apresentou uma proposta de renovação a Jorge Jesus, que assumiu o cargo de treinador do Benfica em 2009.

O último jogo do Benfica esta época será a final da Taça da Liga, na sexta-feira, frente ao Marítimo, no Estádio Cidade e Coimbra.

Ao serviço do Benfica, Jorge Jesus foi três vezes campeão nacional, conquistou uma Taça de Portugal e quatro vezes a Taça da Liga.







Lusa
  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.