sicnot

Perfil

Desporto

Miguel Oliveira vence prova de moto3 do Grande Prémio de Itália

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) venceu hoje o Grande Prémio de Itália, no circuito de Mugello, tornando-se o primeiro luso a vencer no campeonato do mundo de motociclismo de velocidade.

© Jon Nazca / Reuters

Depois de ter saído da 11.ª posição da grelha de partida, Miguel Oliveira assumiu pela primeira vez a liderança a 12 voltas do fim e, apesar de ter perdido várias vezes o comando, conseguiu vencer a sexta prova do Mundial.

Na primeira curva da última volta, o português caiu para a quarta posição, mas conseguiu, na última das 20 voltas da corrida, recuperar e entrar na última curva em primeiro, sustendo depois o ataque do britânico Danny Kent (Honda), líder do Mundial.

"Sim, tive medo [de perder liderança na reta da meta], mas senti deste ontem [sábado] que era mais forte na última curva e que podia chegar ali à frente. Foi um grande dia para mim. Estou muito feliz", disse, ainda antes de subir ao pódio para ouvir pela primeira vez o hino numa prova do Mundial.

Oliveira cumpriu as 20 voltas em 39.39,510 minutos, menos 71 milésimos do que Kent e 127 do que o italiano Romano Fenati (KTM).

No Mundial, o português subiu quatro posições e é agora quarto classificado, com 66 pontos, com Kent a liderar com 124, à frente do italiano Enea Bastianini (Honda), com 78, e Benati, com 67.

O piloto natural de Almada era o único português que já tinha conseguido subir ao pódio no Mundial de motociclismo de velocidade, o que fez em cinco ocasiões, sendo que o melhor resultado era o segundo lugar conquistado no Grande Prémio da Austrália, em 2012, e de Espanha, em 2015.


Lusa



  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.