sicnot

Perfil

Desporto

Benfica confirma fim das negociações com Jorge Jesus

O Benfica, campeão português de futebol, anunciou hoje que encerrou as negociações com o treinador Jorge Jesus, cujo contrato termina a 30 de junho de 2015, tendo iniciado conversações preliminares com possíveis sucessores.

© Eric Gaillard / Reuters

"Em função das notícias veiculadas ontem [quarta-feira] e hoje relativamente a um possível compromisso com outra SAD do nosso atual treinador da equipa principal de futebol, foram encerradas quaisquer negociações relativas a uma eventual renovação do contrato que termina em 30 de junho de 2015", lê-se num comuncado da SAD do Benfica à Comissão de Mercado dos Valores Mobiliários. 

No mesmo documento, os 'encarnados' revelam que foram iniciadas "conversações preliminares relativas a potenciais candidatos a treinador da equipa principal de futebol".

Este comunicado do Benfica surge um dia depois de ter sido noticiada a contratação de Jorge Jesus, treinador bicampeão pelo do Benfica, pelos 'leões', uma informação que não foi ainda oficializada.

Já hoje, o diretor de comunicação do Benfica, João Gabriel, tinha assumido a saída do treinador Jorge Jesus e a sua mudança para o Sporting, através da sua conta no Twitter, criticando a "ingratidão" do técnico bicampeão nacional de futebol.

Na passada sexta-feira, Jorge Jesus tornou-se no treinador mais vitorioso da história do Benfica, ao conquistar o 10.º título ao serviço dos 'encarnados', a Taça da Liga, dias depois de se ter tornado no primeiro português a conseguir o bicampeonato pelas 'águias'.

Jorge Jesus chegou ao Benfica em 2009/10, proveniente do Sporting de Braga, conquistando três campeonatos, cinco Taças da Liga, um Taça de Portugal e uma Supertaça, além de ter alcançado duas finais da Liga Europa.









Lusa
  • Aeroporto Cristiano Ronaldo? Nem todos os madeirenses estão de acordo
    2:21
  • Fatura da água a dobrar
    2:26

    Economia

    Desde o início do ano que a população de Celorico de Basto está a receber duas faturas da água para pagar. Tanto a Câmara como a Águas do Norte reclamam o direito a cobrar pelo serviço. Contactada pela SIC, a Entidade Reguladora esclarece que o município não pode emitir faturas e tem de devolver o dinheiro.