sicnot

Perfil

Desporto

Allegri defende que Juventus precisa de marcar para ganhar Liga dos Campeões

O treinador da Juventus, Massimiliano Allegri, assumiu esta sexta-feira que a sua equipa precisa de marcar para poder sonhar com o triunfo frente ao Barcelona, na final da Liga dos Campeões de futebol.

Na antevisão da final de sábado, que será disputada no estádio Olímpico de Berlim, o técnico italiano confessou que já pensou numa estratégia para parar Lionel Messi e companhia.

Na antevisão da final de sábado, que será disputada no estádio Olímpico de Berlim, o técnico italiano confessou que já pensou numa estratégia para parar Lionel Messi e companhia.

UEFA HANDOUT

"Mais do que limitar o jogo do 'Barça', temos que pensar em como podemos marcar-lhes um golo", disse Allegri, manifestando-se convicto de que "o termómetro na final estará no centro do campo".

Na antevisão da final de sábado, que será disputada no estádio Olímpico de Berlim, o técnico italiano confessou que já pensou numa estratégia para parar Lionel Messi e companhia. 

"Mas são jogadores extraordinários e temos de fazer um jogo muito, muito bom. Vamos jogar contra uma equipa muito técnica e nós temos de fazer um grande encontro, também desde o ponto de vista técnico, se queremos ter hipóteses", argumentou. 

Massimiliano Allegri admitiu que a final da Liga dos Campeões vai ser o jogo mais importante da vida de todos os elementos da Juventus e que espera que a sua equipa tenha "um pouco de sorte" para derrotar o Barcelona. 

O italiano lamentou a ausência do líder da defesa da 'Juve', o lesionado Giorgio Chiellini: "Tenho pena por ele, porque jogou todos os jogos da 'Champions' e fez uma temporada fantástica". 

Também Gianluigi Buffon apontou o favoritismo ao 'Barça'. "É impossível que uma equipa que tem jogadores como Messi, Neymar e Luis Suárez, e até Iniesta atrás deles, não seja favorita", explicou.  

No entanto, o eterno guarda-redes da Juventus salientou que a equipa italiana não se apresentará no estádio Olímpico de Berlim como uma "vítima" pronta para o sacrifício. 

"Seguramente que nenhum de nós tinha pensado chegar à final este ano, por várias razões, fundamentalmente pela mudança de treinador. Na realidade, esperávamos construir algo para estar aqui nos próximos dois ou três anos", revelou, referindo-se à substituição de Antonio Conte por Massimiliano Allegri

Por isso, Buffon vê a final deste sábado como uma prenda, que chegou antes do previsto: "Foi algo inesperado e, como todas as surpresas inesperadas, causa-nos muita emoção e alegria", assumiu o guarda-redes italiano, que, aos 37 anos, estará pela segunda vez na final da 'Champions', depois da que perdeu nos penáltis, contra o AC Milan, em Manchester, em 2003. 

O seu companheiro na defesa Leonardo Bonucci admitiu que a sua equipa está "um degrau abaixo" do conjunto catalão, mas demonstrou que a Juventus tem a lição bem estudada, apontando a anulação do trabalho criativo do meio campo do FC Barcelona como a chave para a vitória. 

"Não será só a linha de ataque do Barcelona contra a linha defensiva da 'Juve', mas sim um jogo entre duas grandes equipas", disse, destacando que os catalães são tão fortes no ataque como na defesa. 

Lusa
  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Secretário da Segurança Interna dos EUA desmente Donald Trump

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou esta quinta-feira que os esforços do seu Governo para expulsar alguns imigrantes ilegais dos Estados Unidos "são uma operação militar", afirmação contrariada pelo seu secretário da Segurança Nacional no México.