sicnot

Perfil

Desporto

"Marco Silva não será apagado nem da nossa história nem das fotografias"

O presidente do Sporting publicou hoje uma longa nota na sua página no Facebook. Bruno de Carvalho não refere a contratação de Jorge Jesus, mas escreve sobre Marco Silva - reconhece o seu trabalho e aponta vários "episódios" que levaram ao processo disciplinar.

"Quando temos do nosso lado a força da razão, a persistência torna-se uma obrigação moral. Desta vez com o sabor especial de uma vitória que não pertence ao Sporting Clube de Portugal mas ao futebol português que é o grande vencedor do dia", considerou o líder 'leonino'. (Arquivo)

"Quando temos do nosso lado a força da razão, a persistência torna-se uma obrigação moral. Desta vez com o sabor especial de uma vitória que não pertence ao Sporting Clube de Portugal mas ao futebol português que é o grande vencedor do dia", considerou o líder 'leonino'. (Arquivo)

MIGUEL A. LOPES / Lusa

"Marco Silva não será apagado nem da nossa História nem das fotografias do nosso Clube e em ambas, ficará registado como o treinador que venceu a Taça de Portugal 2014/2015, contribuindo desse modo, para terminar com um ciclo de sete anos sem vitórias nas competições principais", escreveu Bruno de Carvalho. "O reconhecimento ao seu trabalho e mérito ficará para sempre registado porque nunca foi o seu valor como treinador que esteve em causa".

O que está em causa, segundo o dirigente leonino, são um "número significativo de ocorrências que (...) causaram uma ruptura de relacionamento com o treinador". Bruno de Carvalho acrescenta que "foram esses (vários) episódios que serviram como factor de constante desestabilização do normal relacionamento institucional, tornando a situação insustentável".

Esses "episódios" não são enumerados, excepto o último: "O último episódio foi, após ter sido convocado para uma reunião com o seu Presidente na passada 4ªfeira , ter dado a informação de que não podia reunir nessa data porque estaria presente num acção de renovação da licença “UEFA Pro”, a decorrer em Fátima. Situação que se veio a verificar não correspondia à verdade, com a agravante de ao mesmo tempo – e como tantas vezes aconteceu – ter sido passada para os jornais a informação de que era o treinador que estava à espera para ser recebido".

Bruno de Carvalho explica que foi pelos "objetivos desportivos" que a direção optou "por não causar a ruptura quando ela se impunha, tendo mantido uma posição de tolerância quase involuntária".

Caros Sportinguistas,Encerramos uma época desportiva mas, mais do que isso, encerramos um ciclo na vida do nosso...

Posted by Presidente do Sporting Clube de Portugal - Bruno de Carvalho on Friday, June 5, 2015
  • "Sou sportinguista e isto custa-me um bocadinho"
    8:05

    Opinião

    O advogado Luís Filipe de Carvalho considera que as razões apontadas pelo Sporting para rescindir com Marco Silva não são suficientemente fortes. O técnico continua a ser treinador do Sporting até o processo estar concluído. Por isso, "não deveria assinar agora por outro clube". António Ribeiro Cristóvão diz que toda esta situação é "incrível".

  • Marco Silva usou fato de treino e não o fato oficial
    3:16

    Desporto

    Marco Silva foi despedido com justa causa do Sporting porque não usou o fato oficial do clube, num jogo para a Taça em finais do ano passado. É um dos vários argumentos para rescindir o contrato. No jogo em causa, frente ao Vizela, em dezembro do ano passado, o treinador envergou fato de treino com o símbolo do clube. Marco Silva tinha assinado um compromisso por mais três épocas e não estará disposto a abdicar dos mais de dois milhões de euros que entende que lhe são devidos.

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira