sicnot

Perfil

Desporto

Fiorentina demite treinador acusando-o de "falta de respeito"

A Fiorentina demitiu hoje o seu treinador, Vincenzo Montella, acusando-o de ter tentado "desvincular-se do contrato que assinou há menos de dois anos", "faltado ao respeito" ao clube da Liga italiana de futebol.

© Vasily Fedosenko / Reuters

"A Fiorentina vê as recentes ações do treinador Vincenzo Montella como uma tentativa clara de se desvincular de um contrato que assinou já menos de dois anos, porque inclui uma cláusula que considera ter deixado de ser do seu interesse, embora tenha concordado com ela aquando da assinatura", pode ler-se em comunicado do clube.

Na mesma nota, o clube de Florença afirma esperar do treinador "um comportamento mais claro, mais respeitoso e menos ambíguo" para um clube que "lhe deu muito".

"Com grande pesar, registamos que ficou comprometida a relação de confiança necessária à continuidade de qualquer tipo de vínculo e vemo-nos obrigados a destituir Vincenzo Montella", escreve o clube italiano.

Em causa está uma cláusula no contrato de Montella que estabelece uma indemnização de cinco milhões de euros a favor da Fiorentina em caso de rescisão.

Montella, de 40 anos, levou a Fiorentina ao quarto lugar do campeonato italiano, qualificando a equipa para a Liga Europa.










Lusa
  • Chuva, vento, granizo e neve em 13 distritos
    1:42

    País

    Treze distritos do continente estão sob aviso amarelo de mau tempo, com previsão de chuva, granizo e neve. O vento forte também se faz sentir nos distritos de Beja, Faro e Setúbal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.