sicnot

Perfil

Desporto

Presidente do Catania detido com mais seis pessoas por viciação de resultados

O presidente do clube de futebol Catania foi hoje detido com mais seis pessoas pela polícia italiana, sob acusação de ter 'comprado' jogos da Serie B (segunda divisão) para impedir a descida de divisão da equipa.

Antonino Pulvirenti, à direita.

Antonino Pulvirenti, à direita.

© STRINGER Italy / Reuters

Para além do presidente da formação siciliana, Antonino Pulvirenti, e do seu diretor financeiro, foram também detidos o ex-diretor desportivo do clube e quatro empresários ligados ao futebol, todos acusados de fraude e viciação de resultados.

Em declarações ao canal SkyTg24, o presidente da Serie B, Andrea Abodi, disse sentir "uma grande dor" e pediu esclarecimentos "o mais depressa possível", para que, em caso de confirmação, "a resposta seja dura".

O procurador Giovanni Salvi explicou hoje, em conferência de imprensa, que são seis os jogos sob suspeita, todos disputados entre 19 de março e 02 de maio.

O advogado de Pulvirenti já reagiu e disse que o presidente "está convencido de poder demonstrar que não está ligado às acusações imputadas".

O Catania, que desceu à Serie B no final da temporada 2013/2014, terminou esta época em 15º lugar, três lugares acima do 'play-off' de permanência.


Lusa
  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38