sicnot

Perfil

Desporto

Blatter ausente "por razões pessoais" da final do Mundial de futebol feminino

O presidente da FIFA, Joseph Blatter, vai estar ausente "por razões pessoais" da fase final do Campeonato do Mundo de futebol feminino, a decorrer no Canadá,  anunciou o seu advogado.  

Tsafrir Abayov

Esta será a primeira vez desde que chegou em 1988 à liderança da organização de cúpula do futebol mundial que Blatter não assiste à final de um campeonato do mundo sénior.

Joseph Blatter já tinha cancelado este mês uma viagem à Nova Zelândia, onde iria assistir à final do Mundial de futebol de sub-20, alegadamente depois de os organizadores terem transmitido que não desejavam a sua presença.

A FIFA foi atingida no final de maio por um escândalo de corrupção que levou Joseph Blatter a apresentar a demissão.

O escândalo rebentou quando, a 27 de maio, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou nove dirigentes ou ex-dirigentes e cinco parceiros da FIFA, acusando-os de associação criminosa e corrupção nos últimos 24 anos, num caso em que estarão em causa subornos no valor de 151 milhões de dólares (quase 140 milhões de euros).

A acusação surgiu depois de o Ministério da Justiça e a polícia da Suíça terem detido sete membros da FIFA, num hotel de Zurique.

Dois dias depois, apesar do escândalo, Joseph Blatter, de 79 anos, foi reeleito para um quinto mandato à frente do organismo, mas acabou por se demitir.

O Comité Executivo da FIFA vai reunir-se extraordinariamente a 20 de julho em Zurique para agendar o próximo congresso eleitoral da organização, que deverá ter lugar entre dezembro de 2015 e março de 2016.

Lusa

  • Oceanário de Lisboa dá formação sobre impacto da acumulação de plásticos nos oceanos
    2:37
  • Trump e Netanyahu discutiram "ameaças que o Irão coloca"

    Mundo

    O novo Presidente norte-americano, Donald Trump, e o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, debateram "as ameaças que o Irão coloca" e concordaram que a paz israelo-palestiniana só pode ser "negociada diretamente", anunciou este domingo a Casa Branca.