sicnot

Perfil

Desporto

Quatro candidatos à amarela no arranque da 102.ª edição da Volta a França

A 102.ª edição da Volta a França em bicicleta arranca hoje, com um contrarrelógio em Utrecht, na Holanda, e com quatro claros candidatos ao triunfo final em Paris, a 26 de julho.

© Eric Gaillard / Reuters

O 'crono' de 13,8 quilómetros na cidade holandesa será o primeiro teste ao italiano Vincenzo Nibali (Astana), vencedor em 2014 e que terá como grandes adversários o espanhol Alberto Contador (Tinkoff-Saxo), que procura a 'dobradinha' Giro-Tour, o britânico Chris Froome (Sky) e o colombiano Nairo Quintana (Movistar).

Entre os portugueses, apenas Rui Costa (Lampre-Merida), recente campeão português, surge como líder da sua equipa, na qual está também Nelson Oliveira, enquanto Tiago Machado (Katusha) estará a trabalhar para Joaquin Rodríguez. José Mendes também será 'gregário' dos líderes da Bora Argon 18.

Para o contrarrelógio de Utrecht, Nibali será o último a partir, às 16:17, um minuto depois do francês Jean-Cristophe Peraud (AG2R-La Mondiale), um dos possíveis 'outsiders'.

Froome será o 195.º a sair, três ciclistas antes de Nibali, sendo antecedido por Contador, enquanto Quintana será o 61.º a partir para a estrada.

Nelson Oliveira, campeão português da especialidade, será o sétimo a partir, às 13:06, José Mendes o 113.º, às 14:52, Tiago Machado o 145.º, às 15:24, e o Rui Costa o 183.º e último luso, às 17:02.

No total, os ciclistas da Volta a França vão percorrer 3.360 quilómetros, divididos em 21 etapas.

 

 

 

 

Lusa

 

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19

    Mundo

    O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos recebeu ao início da tarde na Noruega o prémio pelo trabalho que desenvolveu junto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC. As cerimónias são este sábado e marcadas pela ausência do Nobel da Literatura, Bob Dylan.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.