sicnot

Perfil

Desporto

Manuel Machado diz que Nacional é candidato à Europa "por estatuto"

O treinador do Nacional assumiu hoje que a equipa lutará pela Europa na I Liga de futebol, pelo estatuto que tem e apesar de ter afirmado ser ainda muito cedo para estabelecer comparações com outros candidatos.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

JOSE COELHO

Manuel Machado considerou "uma aberração" o facto de o mercado de transferências vigorar até ao final de agosto, numa altura em que o campeonato já está em marcha.

"Ainda não podemos analisar o valor do nosso grupo de trabalho, nem das restantes equipas que lutam pelo mesmo objetivo. Contudo, há 14 anos na I Liga, tivemos 50% de aproveitamento, no que toca às participações europeias. Por estatuto, jogamos para isso, mas há concorrência e ainda não conhecemos o valor das equipas, porque estamos ainda no início da preparação", destacou Manuel Machado, em conferência de imprensa.

O facto de a Madeira ter agora três equipas (Nacional, Marítimo e União da Madeira) na I Liga, é algo que o treinador do Nacional exalta: "Prestigia o desenvolvimento e política desportivas regionais, porque o futebol é embaixador e promotor do nome da Madeira,  que fica mais dilatado com a presença do União."

Para Machado, o campeonato interno "conta muito, porque há rivalidade".

"Da nossa parte, tudo faremos para, tal como nos últimos anos, sermos a equipa mais cotada, ou melhor classificada, entre as madeirenses, é isso que também iremos tentar fazer esta época", observou.

Relativamente ao calendário, o técnico aplaude um ou dois benefícios: "Não me prendo ao calendário, mas há duas ou três referências a fazer: jogos mais separados com os 'grandes', o que nos permite alguma folga, para além disso, há duas fases em que podemos permanecer na Madeira durante cerca de um mês, já que há quatro jogos em casa, com os dérbis, e ficamos salvaguardados de viagens aéreas", explicou.

Por existirem ainda algumas interrogações relativamente a jogadores que poderão sair, Manuel Machado afirma que "felizmente a equipa tem produzido bons jogadores e, vir para o Nacional, é bom, porque é um clube que promove", destacou.

Depois de rejeitar opinar sobre o sorteio dos árbitros, o treinador da equipa da Choupana espera que o campeonato tenha mais candidatos ao título.

"O Sporting é ainda uma interrogação, mas Jorge Jesus acrescenta alguma coisa ao potencial do Sporting, que deverá ter jogadores de maior calibre para competir com Benfica e FC Porto. Sendo assim, o futebol português fica a ganhar", afirmou, a concluir.

 

 

 

 

 

Lusa

Lusa

  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Inspetores do SEF cansados das promessas do Governo
    1:00

    País

    O sindicato do SEF garante que a segurança contra o terrorismo vai ser assegurada na greve de quinta-feira e sexta-feira nos aeroportos. Acácio Pereira, do sindicato, diz que os inspetores são quase escravos e que estão fartos das promessas do Governo. A greve deverá afetar cerca de 30 mil pessoas. 

  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".