sicnot

Perfil

Desporto

Presidentes aprovam voto de confiança à continuidade de Luís Duque na liderança da Liga

Os presidentes dos clubes reunidos esta terça-feira no Conselho de Presidentes da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) sufragaram, por unanimidade, um voto de confiança para a continuidade de Luís Duque na liderança do organismo.

O mandato de Luís Duque (2-E) termina hoje, uma vez que é nesta assembleia que vão ser votadas as alterações que estavam previstas aos estatutos da Liga, dando, assim, como terminada a missão com que o dirigente entrou no organismo.

O mandato de Luís Duque (2-E) termina hoje, uma vez que é nesta assembleia que vão ser votadas as alterações que estavam previstas aos estatutos da Liga, dando, assim, como terminada a missão com que o dirigente entrou no organismo.

ESTELA SILVA / Lusa

A moção de confiança foi apresentada pelo presidente do Gil Vicente, António Fiuza, que enalteceu o trabalho realizado por Luís Duque nos últimos nove meses de presidência da LPFP.

"Ele [Luís Duque] credibilizou a Liga, arranjou patrocínios e sentimo-nos na obrigação de lhe dar um voto de confiança. Não houve um voto contra, uma abstenção. Acredito que a maioria está com o Luís Duque para um novo mandato", disse Fiuza.

O mandato de Luís Duque termina hoje, uma vez que é nesta assembleia que vão ser votadas as alterações que estavam previstas aos estatutos da Liga, dando, assim, como terminada a missão com que o dirigente entrou no organismo.

No entanto, perante o voto de confiança dos clubes, Luís Duque deverá ser o candidato consensual para o próximo ato eleitoral, que agora terá de ser convocado em assembleia-geral.

"Estamos gratos ao bom trabalho e desempenho dele, além de ter arranjado patrocinadores, de ter credibilizado e apaziguado conflitos que estavam na Liga", disse o dirigente minhoto.

Ainda neste Conselho de Presidentes ficou definido que este órgão consultivo criado no mandato de Fernando Gomes desaparecerá na nova estrutura diretiva.

Neste reunião em Santa Maria da Feira, o único clube da I Liga que não está representado é o Vitória de Setúbal, enquanto Luís Filipe Vieira é o único presidente dos três 'grandes' que marcou presença. Na II Liga não estão presentes Famalicão, Olhanense, Portimonense, Mafra, Leixões, Covilhã, Académico de Viseu e Atlético.

Lusa

  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.